CUIABÁ

AGRO

Colheita de milho tem ritmo mais intenso dos últimos 5 anos MT

Publicados

AGRO

A colheita de milho segunda safra ainda está no início em Mato Grosso (MT), mas em ritmo acelerado se comparado a anos anteriores. Segundo o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (IMEA).

Os agricultores já colheram 1,28% dos 4,74 milhões de hectares plantados com o cereal em todo o estado. Nesta mesma época do ano passado, apenas 0,29% das lavouras estava colhido.

Os trabalhos no campo também estão mais rápidos se comparados ao ritmo médio das últimas cinco safras no estado (0,61%), um reflexo direto da antecipação do plantio dos milharais neste ciclo.

Na fazenda Andorinha, em Nova Mutum (MT), a colheita dos 3.600 hectares começou no dia 10 de maio, um mês mais cedo do que o registrado na safra passada.

Pelos cálculos do agricultor Arthur Favretto, pelo menos 500 hectares já foram colhidos. A produtividade média, até aqui, gira em torno de 130 sacas/ha.

De acordo com o acompanhamento do Imea, em todas as regiões do Estado já há registros da presença de colheitadeiras no campo. Já no Nordeste, os trabalhos estão mais adiantados. Por lá, 2,69% da área já foram colhidos. Na sequência está a médio-norte, com 1,56%.

Ainda de acordo com o instituto, o clima úmido e a frente fria atrapalharam os planos dos produtores das outras regiões, impedindo a secagem do cereal. A expectativa é de que nos próximos dias, o clima volte a colaborar permitindo que a colheita se intensifique.

Mato Grosso é o maior produtor de milho do Brasil. A expectativa é de que saiam dos milharais cultivados na segunda safra nada menos que 29,3 milhões de toneladas do grão.

 

Fonte: MinutoMT com CR

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA