CUIABÁ

AGRO

Governo vai a Shanghai buscar novos mercados para carne mato-grossense

Publicados

AGRO

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, e empresários do setor de proteína animal estão participando de uma comitiva aos países asiáticos em busca de expandir e acessar novos mercados. A comitiva mato-grossense integra uma delegação nacional, organizada pelo governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Conforme a programação, haverá encontros de negócios na China, Vietnã e Indonésia até a próxima segunda-feira (20), sendo que nesta segunda (13), está sendo realizada uma reunião com investidores em Shanghai, na China. O encontro é na maior feira de alimentos do país, a Sial China 2019, que este ano tem a participação de 72 países.

Os trabalhos serão acompanhados pelo Banco do Brasil e pela Embaixada do Brasil na China. “Estamos tendo um diálogo muito produtivo com importadores e compradores e as tratativas me deixam cada vez mais convencido da importância do Imac (Instituto Mato-grossense da Carne). O mercado internacional quer qualidade, segurança e a certificação do produto mato-grossense. Lembrando que o mercado chinês comprou 12% da nossa produção de carne bovina ano passado e tem potencial para ampliar o volume de aquisição”, avalia Miranda.

Estão acompanhando a comitiva mato-grossense o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne, Guilherme Nolasco, além de representantes do Sindicato dos Frigoríficos de Mato Grosso (Sindifrigo) e da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), bem como empresários. Pela Assembleia Legislativa, o representante é o deputado Xuxu Dal Molin.

Entre os demais compromissos previstos na China, merecem destaque o café da manhã com executivos da Rabobank, uma multinacional bancária e líder global em serviços de financiamento para alimentação, agro-financiamento e sustentabilidade orientada, além da inauguração do pavilhão de alimentos e bebidas no novo Centro de Exposições Internacionais de Shanghai, que conta com um espaço específico de proteína animal.

Outra agenda que pode trazer frutos para a economia estadual é a reunião com membros da Sinochem – uma corporação que atua no setor de energia.

No Vietnã, o destaque da programação é a reunião com o Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Vietnã, Nguyen Xuan Cuong. Os trabalhos serão finalizados na Indonésia, onde ocorrerá um encontro entre a delegação brasileira e membros do Ministério da Agricultura do país. Em seguida, haverá o encontro a Câmara de Comércio Brasil-Indonésia.

Fonte: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA