CUIABÁ

AGRO

PECUÁRIA | 9º Simpósio da Nutripura inicia nesta sexta em Rondonópolis

Publicados

AGRO

O Brasil possui o maior rebanho bovino comercial do mundo, com 218,23 milhões de cabeças e aproximadamente 190 milhões de hectares ocupados por pastagens possuindo um grande potencial para aumentar a sua produção sem a necessidade de abertura de novas áreas.

Nesse sentido, a integração Lavoura-Pecuária se bem planejada e conduzida, pode trazer grandes benefícios para ambas as atividades, aumentando a produção de carne e grãos, sem aumentar a demanda por nova áreas. Isso impacta diretamente na sustentabilidade econômica, social e ambiental da atividade.

Nesse sentido o 9° Simpósio Nutripura, que em 2019 aborda o tema ‘Papel da Pecuária no Sistema Integração-Lavoura-Pecuária’. O evento acontece entre os dias 28 e 29 de junho em Rondonópolis (MT).

Durante dois dias, pesquisadores, pecuaristas, profissionais da área estarão reunidos discutindo e apresentando novidades para o setor e apontando os rumos da atividade para os próximos anos. O Simpósio Nutripura já é consagrado no Estado e tem objetivo de disseminar conhecimento, tecnologias e formas de qualificação na pecuária.

De acordo com o organizador do evento, Lainer Leite, o principal objetivo do evento é apresentar à cadeia produtiva as oportunidades e desafios para que se tenha sucesso utilizando a Ferramenta integração lavoura pecuária.

“É hora de separar os homens dos meninos, quem tem um planejamento bem feito, bem estruturado já sabe o que vai fazer amanhã, quem não tem sofre um pouco mais nesse período de seca onde os animais são submetidos a pastagens com menor qualidade e também em menor disponibilidade”, ressalta Lainer, que pontua que à tecnologia é uma aliada para o aumento da produtividade e qualidade tanto das pastagens quando na qualidade do gado.

Neste ano o Simpósio Nutripura traz uma inovação para o evento que é um espaço para Startup para diversos players do mercado. Paulo Ozaki, responsável pela organização da chamada dos startups, fala que o objetivo desta chamada é selecionar empresas de base tecnológica (Startups), que estejam desenvolvendo soluções inovadoras à pecuária brasileira, sejam elas novos produtos, processos ou serviços de caráter inovador, incremental ou radical, para participar do 9º Simpósio Nutripura e apresentar estas soluções à comunidade presente no evento.

Todas as edições passadas o Simpósio se destaca pela qualidade técnica oferecida ao público participante. Os organizadores buscam trazer para Mato Grosso renomados palestrantes que são referências mundiais no assunto.

Entre os palestrantes deste ano, estão Geraldo Rufino, CEO da JR Diesel, um dos grandes empreendedores do Brasil, Alcides Torres fundador da Scot Consultoria, Shiro Nishimura membro do conselho do Grupo Jacto, Leandro Zancanaro pesquisador da Fundação MT, Luciano Resende diretor da Nutripura, Rodrigo Patussi coordenador de projetos da Terra Desenvolvimento Agropecuário, os pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), Moacyr Corsi, Luiz Gustavo Nussio e Flávio Portela, além de Galen Erickson professor da Universidade de Nebraska (EUA) e Felipe Coral engenheiro agrônomo pela Esalq USP.

Programação

O Simpósio será dividido em duas etapas, o primeiro dia no Espaço Ideias, em Rondonópolis, será dedicado às palestras com um grupo de pesquisadores e especialistas conceituados.

O segundo dia, acontece o dia de campo na Fazenda Palmares, no município de Itiquira, onde sete palestrantes vão explanar sobre integração lavoura pecuária e confinamento divididos em sete estações distribuídas pela propriedade.

As inscrições para o 9º Simpósio podem ser feitas pelo site: www.nutripura.com.br onde pode ser consultada a programação completa do evento.

 

Fonte: Por MinutoMT / Cláudia Santos

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA