CUIABÁ

PRIMAVERA DO LESTE

Companhia é multada em mais de R$ 200 mil por lançar esgoto em mata

O devido enquadramento da empresa foi procedido após denúncia do vereador inspetor Adriano (PODE), que denunciou a situação junto a moradores

Publicados

COTIDIANO

Águas de Primavera já foi alvo de uma CPI, na legislatura passada, e assinou um TAC

A companhia de saneamento ÁGUAS DE PRIMAVERA LTDA foi multada pela Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Agricultura e Meio Ambiente em 45.000 UPF, exatos R$ 202.950,00 por “lançar esgoto doméstico bruto”, segundo o auto de infração 0060, ou seja, sem o devido tratamento, em uma área de mata na cidade, localizada nos fundos do bairro Jardim Universitário, desembocando e poluindo o córrego Velha Joana com os dejetos oriundos da parte Centro-Leste da cidade.

O devido enquadramento da empresa foi procedido após denúncia do vereador inspetor Adriano (PODE), que visitou o local e denunciou a situação no parlamento e em suas redes sociais, com um vídeo onde eito por um morados onde uma tubulação foi flagrada dentro da mata descartando o material, em visível degradação ao meio ambiente.

Veja:

Em postagem, nesta quinta-feira (2), Adriano comemorou o desfecho do caso e citou que “fiscais da prefeitura estiveram na localidade, mas não achavam o descarte, uma vez que a mata era densa e a instalação ilegal estava muito bem dissimulada”. Ele completou que todo o valor arrecadado será revertido em políticas de preservação do setor de meio ambiente municipal e provocou os colegas de parlamento, em especial os da base aliada, quanto a um polêmico projeto que tramita no legislativo para indenizar a empresa em R$ 4,5 milhões.

Leia Também:  Defensoria Pública de MT abre 20 vagas de quase R$ 25 mil

Posicionamento da concessionária

Águas de Primavera, atuante na cidade desde agosto de 2000, chegou a lançar nota sobre o ocorrido, no que chamou de “falha na operação dos conjuntos motobomba da Estação Elevatória de Esgoto da Rua Dália, no Jardim Universitário”. A concessionária ainda fez uma menção de indireta responsabilidade da população ao ressaltar sobre a importância do uso correto da rede de esgoto, condenando o descarte irregular de resíduos sólidos e da água da chuva na rede coletora, dando a entender que tais situações teriam ligação com a denúncia em questão.

CPI, TAC e indenização

Ainda na legislatura passada, a empresa foi alvo de uma CPI exatamente pela precariedade dos serviços prestados na cidade e acabou assinando um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC com o Ministério Público de Mato Grosso – MPMT e a própria Prefeitura de Primavera do Leste, renovando diversas responsabilidades da concessionária com o Município, mas alongando seu acordo com o mesmo por mais 10 anos.

Está com o legislativo uma mensagem enviado pelo Executivo para a abertura de um crédito de R$ 4,5 milhões a serem pagos a título de indenização envolvendo a Águas de Primavera. O caso recente do Jardim Universitário e outros envolvendo o nome, todavia, transformaram a votação em impopular dentro da Casa de Leis.

Leia Também:  Defensoria Pública de MT abre 20 vagas de quase R$ 25 mil

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COTIDIANO

Defensoria Pública de MT abre 20 vagas de quase R$ 25 mil

As inscrições online para a prova abrem no próximo dia 10 de julho e podem ser feitas até o dia 12 de agosto.

Publicados

em

O valor da inscrição para as vagas, que serão disponibilizadas imediatamente, é de R$ 321

A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso divulgou o edital do concurso público com vagas para a carreira de defensor. O salário é de R$ 24,8 mil.

O concurso abre 20 vagas imediatas para defensor público o vagas para cadastro de reserva.

As inscrições abrem no dia 10 de julho e podem ser feitas até o dia 12 de agosto pelo site da banca organizadora. O valor da inscrição é de R$ 321.

As provas serão realizadas em Cuiabá. As etapas são:

  • Prova preliminar objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas;
  • Provas escritas específicas, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas;
  • Provas orais, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso;
  • Prova de títulos, de caráter classificatório, sob a responsabilidade da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso.

A prova objetiva será realizada no dia 9 de outubro. As provas escritas específicas serão no dia 17 e 18 de dezembro. A prova oral ainda não tem data definida.

Leia Também:  Defensoria Pública de MT abre 20 vagas de quase R$ 25 mil
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA