CUIABÁ

OPORTUNIDADE DE OURO

Defensoria Pública de MT abre 20 vagas de quase R$ 25 mil

As inscrições online para a prova abrem no próximo dia 10 de julho e podem ser feitas até o dia 12 de agosto.

Publicados

COTIDIANO

O valor da inscrição para as vagas, que serão disponibilizadas imediatamente, é de R$ 321

A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso divulgou o edital do concurso público com vagas para a carreira de defensor. O salário é de R$ 24,8 mil.

O concurso abre 20 vagas imediatas para defensor público o vagas para cadastro de reserva.

As inscrições abrem no dia 10 de julho e podem ser feitas até o dia 12 de agosto pelo site da banca organizadora. O valor da inscrição é de R$ 321.

As provas serão realizadas em Cuiabá. As etapas são:

  • Prova preliminar objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas;
  • Provas escritas específicas, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas;
  • Provas orais, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso;
  • Prova de títulos, de caráter classificatório, sob a responsabilidade da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso.

A prova objetiva será realizada no dia 9 de outubro. As provas escritas específicas serão no dia 17 e 18 de dezembro. A prova oral ainda não tem data definida.

Leia Também:  Corpo de empresária que morreu no Peru chega quarta (17) a MT
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COTIDIANO

Vítima de bullying, aluno promete ir à escola com arma e é expulso

Diversos alunos faltaram às aulas após o estudante amedrontar os colegas. As intimidações teriam sido feitas em um grupo de WhatsApp

Publicados

em

Em nota, o Colégio Máxi informou que acompanhava o caso com cuidado e que o aluno foi expulso da instituição.

Por conta dos boatos, diversos alunos faltaram às aulas. Em nota, o Colégio Máxi informou que acompanhava o caso com cuidado e que o aluno foi expulso da instituição. Além disso, também informou que tratou do assunto junto com os pais do menor.

Confira a nota completa:

“O Colégio Maxi informa que o estudante não é mais aluno da instituição. A escola vinha acompanhando com cuidado o caso, com especial atenção ao aluno e seus colegas de turma. Como de praxe, tratou da situação junto aos pais com o objetivo de dar o melhor encaminhamento.

A instituição de ensino reitera que tem como princípios e valores o desenvolvimento integral e a formação cidadã, pautados no respeito mútuo, justiça e solidariedade, sempre priorizando o bom diálogo com seus alunos e comunidade escolar. A “convivência ética” e a sociabilidade são temas trabalhados com os jovens por meio do programa Rumo Certo, que preconiza o desenvolvimento socioemocional como elemento transformador na educação”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vítima de bullying, aluno promete ir à escola com arma e é expulso
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA