CUIABÁ

PRECISOU DO SAMU

Mulher salta de paraquedas em evento e se acidenta em MT

O salto duplo foi acompanhado de um profissional que levava a mulher presa a um cinto de segurança. O acidente ocorreu na aterrisagem

Publicados

COTIDIANO

Ela participava de um evento de paraquedismo realizado por uma empresa em Mato Grosso.

Uma mulher sofreu um acidente após realizar um salto duplo de paraquedas no aeroporto de Santo Antônio de Leverger (a 34 km de Cuiabá), no sábado (30). De acordo com informações, a chegada brusca ao solo teria causado lesão na coluna. Ela participava de um evento de paraquedismo realizado por uma empresa em Mato Grosso.

O salto duplo foi acompanhado de um profissional que levava a mulher presa a um cinto de segurança. O acidente aconteceu no momento da aterrissagem. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para realizar os primeiros atendimentos e levar a vítima para um hospital particular. O instrutor do salto não teve ferimentos graves.

No local, estava sendo realizada a Copa de Paraquedismo, no qual os participantes eram levados de avião até uma altura de três mil metros para saltarem de paraquedas. Nas redes sociais, as publicações convidam as pessoas para se aventurar ao saltar de um avião de mais de 3 mil metros de altura.

Leia Também:  Corpo de empresária que morreu no Peru chega quarta (17) a MT

Na publicação, a empresa informa que dispõe de “instrutores qualificados, com toda segurança para a experiência mais excepcional da sua vida”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COTIDIANO

Vítima de bullying, aluno promete ir à escola com arma e é expulso

Diversos alunos faltaram às aulas após o estudante amedrontar os colegas. As intimidações teriam sido feitas em um grupo de WhatsApp

Publicados

em

Em nota, o Colégio Máxi informou que acompanhava o caso com cuidado e que o aluno foi expulso da instituição.

Por conta dos boatos, diversos alunos faltaram às aulas. Em nota, o Colégio Máxi informou que acompanhava o caso com cuidado e que o aluno foi expulso da instituição. Além disso, também informou que tratou do assunto junto com os pais do menor.

Confira a nota completa:

“O Colégio Maxi informa que o estudante não é mais aluno da instituição. A escola vinha acompanhando com cuidado o caso, com especial atenção ao aluno e seus colegas de turma. Como de praxe, tratou da situação junto aos pais com o objetivo de dar o melhor encaminhamento.

A instituição de ensino reitera que tem como princípios e valores o desenvolvimento integral e a formação cidadã, pautados no respeito mútuo, justiça e solidariedade, sempre priorizando o bom diálogo com seus alunos e comunidade escolar. A “convivência ética” e a sociabilidade são temas trabalhados com os jovens por meio do programa Rumo Certo, que preconiza o desenvolvimento socioemocional como elemento transformador na educação”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vítima de bullying, aluno promete ir à escola com arma e é expulso
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA