CUIABÁ

EM UMA CANETADA, TUDO PODE MUDAR

Após ver processo criminal arquivado, Pivetta já ergue a crista

Atual vice-governador já tinha apontado, internamente, que não viria candidato em 2022, mas com decisão da Justiça volta a querer Senado

Publicados

ESPIA AÍ

Vice, que respondia processo criminal, após laudo pericial apontar agressão contra ex-esposa, se livrou de problema jurídico.Foto - JOSÉ BOAS (PORTAL DA CIDADE)

Após ver o processo que transcorria contra si, acusado de agredir a ex-esposa, Viviane Kawamoto, ser arquivado em Santa Catarina, o atual vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, que estava cabisbaixo, já refez a autoestima instantaneamente e se reapresentou como pré-candidato ao Senado Federal, possivelmente pelo REPUBLICANOS.

Mesmo com os laudos periciais, versão apresentada pela polícia e outros indícios confirmando a materialidade dos atos agressivos de Pivetta, o magistrado responsável pelo caso, acompanhando manifestação do Ministério Público, viu nebulosidade e falta de consistência na acusação de Viviane, arquivando o caso, nesta semana, e dando a Otaviano uma atmosfera de inocência.

Rapidamente, o milionário, se não bilionário ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, teria entrado em contato com o próprio governador, Mauro Mendes (UB), bem como a outros aliados, avisando que “está novamente no jogo”. Como se diz nos bastidores, nada como um dia após o outro e uma “canetada” de peso pra curar dor de cabeça e fazer um sorriso que estava sumido voltar para o rosto.

Se realmente colocar o projeto Senado Federal para frente, Pivetta traz uma péssima notícia para o pré-candidato Neri Geller (PP), da mesma cidade e e também de igual segmento do atual vice. Otaviano, desta vez, não deve atender novo apelo de Mendes, que em 2020 já o convenceu a recuar de investida ao Alto Parlamento para abrir caminho para a vitória de Carlos Fávaro (PSD), também de Lucas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuel cutuca Michelly e marido, por repasse a reality de Jajah
Propaganda

ESPIA AÍ

Emanuel cutuca Michelly e marido, por repasse a reality de Jajah

Pinheiro ironizou Michelly e disse acreditar que a vereadora está revoltada com tamanho descaso com recursos públicos

Publicados

em

Prefeito enfatizou que Secretaria de Cultura, comandada por Jefferson Neves, foi a responsável por envio de dinheiro que bancou "Casa Digital"

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), não perdeu a oportunidade e cutucou, em sua live semanal, o secretário de cultura estadual, Jefferson Neves, marido da vereadora, Michelly Alencar (UB), que faz oposição ferrenha ao seu governo no legislativo municipal.

O motivo da alfinetada do gestor são os R$ 450 mil, destinados pela pasta de Jefferson, ao famigerado reality show do ex-deputado estadual, Jajah Neves, com “influencers” mato-grossenses, em Várzea Grande.

Pinheiro ironizou Michelly e disse acreditar que a vereadora está revoltada com tamanho descaso com recursos públicos. “Deve ter se manifestado, acredito eu, indignada com este festival de horror, que até agora está se apresentando a farra com dinheiro público na Secretaria de Cultura do Estado”, comentou o prefeito.

A polêmica emenda de Eduardo Botelho (UB), repassada ao Governo do Estado, que conveniou e custeou a produção de Jajah virou notícia nacional. O UOL publicou que a “Casa Digital” confinaria dez pessoas concorrendo a um prêmio de R$ 25 mil.

De maneira estranha, o próprio Botelho veio a público criticar a si mesmo, dizendo que comprou “gato por lebre”. Segundo o parlamentar, a promessa lhe feito era que os potenciais turísticos e culturais de Mato Grosso seriam divulgados por todo país e até fora dele. Todavia, chama atenção a falta de cuidado do deputado em dar o “ok”, sobretudo pela cifra envolvida.

Leia Também:  Fábio Garcia e Mauro Mendes mentem na imprensa em ano eleitoral

Em ano eleitoral e pré-candidato à reeleição, Botelho já até acionou o Ministério Público Estadual – MPE e pediu que sua emenda seja investida e, se possível, o valor devolvido aos cofres públicos. Até mesmo a primeira-dama do estado, Virgínia Mendes, mostrou que não engoliu a justificativa do deputado, nas redes sociais.

Em suas redes sociais, Jajah também gravou vídeo e ressaltou que, embora tenha sido um reality, envolvendo premiação para o vencedor, e confinando um grupo de pessoas, não se tratou de um “BBB de Mato Grosso”.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA