CUIABÁ

CABEÇA INCHADA

Cuiabá é goleado na Vila Belmiro e Pintado balança no cargo

Com a derrota, o Dourado vai cabisbaixo para um confronto decisivo na Copa do Brasil diante do Atlético Goianiense.

Publicados

Esportes

Time de MT não consegue encaixar o jogo é temporada em crise coloca em xeque trabalho de Pintado
Mais uma vez o Cuiabá não foi bem, mas desta vez o castigo foi doído e o time foi goleado pelo Santos, na Vila Belmiro, e o técnico Pintado já foi o escolhido pela torcida, fato que se comprova nas postagens do clube nas redes sociais, como o maior responsável pelo futebol instável do time na temporada.
Com a derrota, o Dourado vai cabisbaixo para um confronto decisivo na Copa do Brasil diante do Atlético Goianiense. O primeiro confronto entre as equipes, que ocorreu em Goiânia, ficou em 1 a 1, um bom resultado para os mato-grossenses.
A torcida, todavia, se preocupado pelo fato de que mesmo com um elenco mais reforçado e com nomes mais conhecidos, em comparação com o plantel de 2021, o que se vê em campo na atual temporada é um time sem enquadramento tático e facilmente controlado pelos adversários.

Os santistas, por sua vez, confirmaram a segunda colocação na tabela com o triunfo sobre o Douradl e ganharam moral para o confronto decisivo e eliminatório, na mesma Vila Belmiro, contra o Coritiba, nos próximos dias, pela Copa do Brasil.

Leia Também:  Em jogo de pênalti duvidoso, Cuiabá perde para São Paulo
O jogo

O jogo começou a mil por hora na Vila. O Santos abriu o placar logo aos 2 minutos com Léo Baptistão. Dentro da área, o atacante recebeu passe de peito, dominou com a perna direita e girou chutando para o gol. Alesson empatou aos 10, de cabeça, após cruzamento de Uendel.

Mesmo com o empate no placar, o Santos continuou a pressionar o Dourado. Aos 36, Marcos Leonardo contou com assistência de Léo Baptistão para colocar o Santos novamente a frente do placar.

O Cuiabá voltou para o segundo tempo pressionando o Santos. Aos 9, Rivas, volante, chutou de fora da área para boa defesa de João Paulo. O auriverde continuou ocupando o campo de ataque do Santos e construindo lances de perigo de gol, mas pecando nas finalizações.

Com a ineficiência adversária, quem marcou o gol foi o Santos. Aos 30, após escanteio, Bryan Angulo só empurrou para o fundo das redes e praticamente matou o jogo. Dois minutos depois o atacante Rwan sacramentou a goleada do Peixe. Angulo deixou ele cara a cara com Walter, que mandou de cavadinha por cima do goleiro do Cuiabá.

Leia Também:  Em jogo de pênalti duvidoso, Cuiabá perde para São Paulo

Na agenda, o Cuiabá volta a campo na próxima quarta-feira (11) para enfrentar o Atlético-GO no segundo jogo da terceira fase da Copa do Brasil. A bola rola a partir das 21h (de MT) na Arena Pantanal. Novo empate leva as decisões para os pênaltis, quem vencer passa.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Em jogo de pênalti duvidoso, Cuiabá perde para São Paulo

No Morumbi, aumentou a sequência de jogos sem vitória do auriverde: já são são seis partidas de jejum e sinal amarelo ligado

Publicados

em

Time de Mato Grosso até saiu na frente, mas penalidade forçada para os paulistas mudou o panorama da partida.

O Cuiabá perdeu para o São Paulo por 2 a 1 jogando no Morumbi na tarde deste domingo (15) pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro e aumentou a sequência de jogos sem vitória do auriverde: já são são seis partidas de jejum.

O Dourado até saiu na frente do placar no primeiro tempo, com Jenison, mas levou a virada na segunda etapa e ficou na bronca com o juiz após a marcação de um pênalti a favor do São Paulo, que gerou o primeiro gol do tricolor.

Essa é a terceira derrota do Cuiabá na competição, que caiu para a décima terceira colocação, com 7 pontos. Após uma semana conturbada, de eliminação na Copa do Brasil e demissão do treinador, o time comandado pelo interino Iubel encarou o time de Rogério Ceni.

O Tricolor paulista dominou as ações do jogo na etapa inicial, contudo, o Dourado que foi para o intervalo vencendo. Aos 36, o atacante Jenison só empurrou para o fundo das redes após aproveitar rebote do chute de Alesson.

Os números do primeiro tempo mostram o domínio do São Paulo. O time paulista teve 64% de posse de bola contra 36% do Cuiabá, além de 11 finalizações diante de duas do Dourado, além de 8 escanteios a favor frente a apenas dois da equipe mato-grossense.

Leia Também:  Em jogo de pênalti duvidoso, Cuiabá perde para São Paulo

Na volta do intervalo, o São Paulo empatou a partida aos 20 minutos com gol de Calleri, após um pênalti duvidoso marcado em disputa entre André Anderson e o zagueiro Marllon. O VAR manteve a decisão de campo.

Outra reclamação do Cuiabá com a arbitragem foi a expulsão do atacante Jonathan Cafu, que havia entrado no segundo tempo.

Dessa vez, porém, o VAR acionou o árbitro para revisar o lance que resultou no cartão vermelho para Cafu. Com um a mais, o São Paulo virou aos 33 em chute de Nikão após desvio em Marcão.

Nas redes sociais, o Cuiabá lamentou o episódio e mostrou ter se sentido prejudicado com a atuação do árbitro da partida.

Nota Oficial

“O Cuiabá EC qualifica como inaceitável o que ocorreu hoje na arbitragem da partida contra o São Paulo FC, no Morumbi, pela Série A. Não há justificativas para a escalação de um novato para a partida de hoje, alterando o rumo de escolher árbitros qualificados para as partidas do Brasileirão.

Não bastassem todas as dificuldades impostas pelos gigantes do futebol brasileiro, que insistem na fórmula de inflar seus ganhos às custas das equipes médias, temos que conviver com a escalação de um árbitro sem condições de apitar na elite do futebol brasileiro.

Leia Também:  Em jogo de pênalti duvidoso, Cuiabá perde para São Paulo
Alexandre Tavares de Jesus fez sua estreia de forma esdrúxula, marcou um pênalti inexistente contra nossa equipe, deu-se ao luxo de não consultar o VAR sabe-se-lá-por-que e ainda expulsou o atleta Jonathan Cafú depois de não ter marcado nem falta no mesmo lance.

O Cuiabá informa que fará protesto formal na CBF, embora saiba que este tipo de atitude dificilmente gere alguma consequência palpável. A discussão da criação da Liga Brasileira de Clubes e o discurso de união precisam ter como fundamentos duas premissas: o fim da desigualdade financeira das receitas, hoje na proporção de oito para um, e a profissionalização da arbitragem.

Fora disso, o futebol brasileiro seguirá cada vez mais distante do esporte praticado em outras partes do mundo”.

Cuiabá EC

O Cuiabá volta a campo na próxima quarta-feira (18) pela Copa Sul-Americana contra o River Plate-URU, às 18h15 (de MT), em Montevidéu. O Clube já está eliminado

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA