CUIABÁ

DENÚNCIA

Avaliador oficial do TAF teria beneficiado clientes de sua academia em MT

Deputado estadual, Claudinei Lopes, e o vereador da capital, Diego Guimarães já reforçaram o coro da polêmica e cobram esclarecimentos

Publicados

POLÍCIA

As denúncias envolvem o servidor público e empresário Duliomar Aparecido Figueiredo Sampaio. FOTO - Maksuel Martins

Um grupo de candidatos aprovados na primeira fase do concurso público para cargos nas Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros tem se mobilizado para expor uma nova denúncia de supostas ilegalidades envolvendo a segunda parte do certame, ou seja, a aplicação do Teste de Aptidão Física (TAF).

Eles denunciam que um servidor público e empresário do setor de academia e testes de preparação física, atuou como avaliador oficial do TAF aplicado aos candidatos e, supostamente, teria beneficiado amigos e alunos de sua empresa privada.

A mobilização dos denunciantes encontrou respaldo junto ao vereador Diego Guimarães (Cidadania) e ao deputado estadual Delegado Claudinei (PL), que expuseram as denúncias cobrando apuração por parte da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), responsável pelo concurso, que é organizado e executado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) desde fevereiro deste ano.

As denúncias envolvem o servidor público e empresário Duliomar Aparecido Figueiredo Sampaio, que se apresenta como personal Dulio Sampaio. Ele é servidor efetivo da Sesp-MT e, no mês de abril, foi cedido ao Corpo de Bombeiros, conforme ato publicado no Diário Oficial do Estado no dia 20 de abril deste ano. Além disso, é dono da empresa Crosstaf  Centro De Treinamento Fisico E Especializado Eireli, situada no bairro Ipase, em Várzea Grande.

Leia Também:  Dupla rouba relojoaria, agride vítimas, troca tiros e acaba presa pela PM

No local, Dúlio é um dos instrutores e preparadores para alunos interessados em diferentes tipos de treinamento físicos, inclusive o TAF aplicado no concurso público da Sesp-MT. Ainda assim, segundo os denunciantes, ele foi um dos avaliadores oficiais nas provas do TAF. Isso fez alguns candidatos questionar sua atuação e sugerir que ele poderia ter beneficiado candidatos que seriam seus alunos no Crosstaff. Ou seja, em sua empresa onde ele também atua como preparador de clientes que vão prestar concursos e serão submetidos ao teste físico.

Na última quarta-feira (18), o deputado Delegado Claudinei usou a tribuna da Assembleia Legislativa para denunciar a situação e pedir esclarecimentos ao titular da Sesp-MT. Ele informou que havia protocolado no dia anterior, um ofício ao chefe do Ministério Público Estadual, José Antônio Borges, com cópia para a pró-reitoria administrativa da UFMT, relatando suspeita de fraude na aplicação do TAF.

Já o vereador Diego Guimarães usou suas redes sociais para informar que também recebeu denúncias no mesmo sentido feitas por candidatos que fizeram a prova do concursos para a Polícia Militar e enviou ofício à Sesp- pedindo esclarecimentos ao secretário Alexandre Bustamante e ao comando-geral da Polícia Militar.

Leia Também:  Homem é esfaqueado, atropela mulher e acaba preso em Rondonópolis

SUSPENSÃO 

Em decorrência de negativas da banca examinadora em fornecer imagens do TAF a candidatos que pretendem ingressar com recursos administrativos, a Justiça Federal já suspendeu temporariamente a continuidade do concurso relativo à Polícia Civil.

O juiz federal Hiran Armênio Xavier Pereira, da 2ª Vara Federal de Mato Grosso, acolheu pedido da Defensoria Pública da União e mandou os responsáveis fornecerem as imagens a todos os candidatos interessados. Detemrinou ainda a divulgação de um novo cronograma de prazos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Motoqueiros batem de frente e os dois morrem em Cuiabá

Rogério conduzia uma Fonda Fan e morreu ainda no local. Já Victor pilotava uma Honda Biz e morreu no Hospital Municipal de Cuiabá.

Publicados

em

Colisão ocorreu durante a madrugada e investigações ainda apontarão detalhes da ocorrência

Dois motociclistas morreram na madrugada desta sexta-feira (1) em um acidente no Bairro Ribeirão do Lipa, em Cuiabá.

As vítimas foram identificadas como Rogério Sidnei de Campos e Victor Hugo Santana Silva. Segundo a Polícia Civil, o acidente aconteceu na Avenida Mário Palma, por volta da 1h.

Rogério conduzia uma Fonda Fan e morreu ainda no local, antes da chegada do resgate. Já Victor pilotava uma Honda Biz e morreu após dar entrada no Hospital Municipal de Cuiabá.

Não há informações oficiais sobre a dinâmica do acidente, mas imagens já analisadas indicam que foi uma colisão frontal.

O asfalto da via onde ocorreu a tragédia estava esburacado, o que pode ter contribuído. As motocicletas foram destruídas com o impacto.

A Deletran (Delegacia Especializada de Delitos de Transito) esteve no local e investiga as circunstâncias do acidente.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pai e filhos são presos em cidade de MT por homicídio no nordeste
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA