CUIABÁ

POLÍCIA

Homem tenta roubar o carro da amante e acaba preso em MT

Publicados

POLÍCIA

Um homem foi preso após fugir com o carro da amante e ser perseguido pela PM. O caso foi registrado na noite da última quarta-feira (22), nas proximidades da Avenida Miguel Sutil, no bairro Cidade Alta, em Cuiabá.

O suspeito e a vítima estavam visivelmente embriagados, protagonizando uma verdadeira confusão, que acabou parando na delegacia. Segundo informações divulgadas pelo Programa de Televisão ‘Olho Vivo na Cidade/TV Cidade Verde’, após uma discussão entre o casal, o homem fugiu com o carro da mulher e acabou sendo denunciado.

Conforme relatado pela própria vítima, o homem é casado e estava bêbado. Segundo a denunciante, o suspeito é ciumento e tem lhe perseguido e agredido nos últimos dias. Ela disse ainda que o homem não queria deixá-la ir embora e decidiu descer do carro.

Em seguida, o homem partiu com o veículo e a PM foi acionada. “Ele está querendo se separar para ficar com a minha pessoa, e o que acontece? Embriaguez! E acha que vai descontar em minha pessoa”, disse a vítima, revoltada com o suspeito.

Em diligências, os agentes conseguiram localizar o acusado, que foi perseguido pela viatura, mas ainda assim não parou. Os militares tiveram que atirar nos pneus do veículo para que o motorista parasse, sendo preso em flagrante.

Leia Também:  Duas cidades de MT surgem entre as 30 mais violentas do país

Diante dos fatos, as partes foram encaminhadas à Central de Flagrantes para as devidas providências.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

POLÍCIA

Namorada de agente morto por Pacolla desmente versão de vereador

A mulher nega que uma mulher estaria sendo ameaçada pelo agente e diz que a arma do namorado estava na cintura

Publicados

em

Segunda a namorada, ela fez um vídeo do namorado morto com a arma na cintura

Ao contrário do que foi relatado pelo vereador e tenente coronel da Polícia Militar de Mato Grosso, Marcos Paccola (REPUBLICANOS) e pelo boletim de ocorrência do caso, a namorada de Alexandre Miyagawa, 41, agente penal do Complexo Pomeri, mais conhecido como ‘Japão’, negou, neste sábado (2), que ele a tivesse ameaçado.

Segundo ela, o agente não estava com a arma na mão e sim na cintura, diferente da versão do vereador. Ele foi morto por um tiro de Paccola, que alegou legítima defesa, na Avenida Arthur Bernardes, atrás do restaurante Choppão. “Estão falando que o Paccola atirou no Alexandre porque estava defendendo uma mulher que estava sendo ameaçada. Que mulher é essa? a mulher sou eu?”, questionou Janaina Sá, em suas redes sociais.

Segundo a mulher, ela entrou na contramão porque parou para ir ao banheiro. “Eu desci para fazer xixi, desci na rua contramão um pedaço, e um cara começou a me xingar: “Louca, parou na contramão”, eu peguei e falei, “e daí, entrei na contramão”.

Leia Também:  Garota sai para encontro marcado pela internet e é morta em MT

“Eu fui fazer xixi na distribuidora e saí andando rápido. E o Alexandre tem mania de andar com a mão na camisa. mania de policial, não sei, tipo fazendo guarda. E ele estava atrás e falou “amor, espera”. E de repente eu só vi ele caindo no chão. O tiro podia pegar em mim, porque eu senti”, falou a namorada, com a voz embargada.

“Porque esse cara atirou? Porque ele estava armado, porque ele atirou? Porque eu entrei na contramão, porque ele saiu com a mão na cintura? Ele não estava com a arma [na mão], era o celular. Eu fiz um vídeo, a arma estava nele. Tiraram até a arma dele. Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA