CUIABÁ

VIOLÊNCIA FILMADA

Ladrão põe arma no rosto de mulher em comércio de MT

As imagens do crime foram divulgadas nesta segunda-feira (25). Essa é a 9ª vez que a loja Jr. Maquinas é alvo de criminosos.

Publicados

POLÍCIA

O comerciante e a filha dele perseguiram e indicaram a localização dos criminosos à Polícia.

Câmeras de segurança registraram o momento em que um homem armado entrou em um estabelecimento comercial do Porto, em Cuiabá, e rendeu clientes e funcionários. O comparsa dele, que aguardava do lado de fora da loja, foi preso após uma perseguição.

As imagens do crime foram divulgadas nesta segunda-feira (25). O caso ocorreu na sexta-feira (22), em um estabelecimento da Avenida Joaquim Murtinho há mais de 20 anos. Essa é a 9ª vez que a loja Jr. Maquinas é alvo de criminosos.

Os assaltos no local começaram a acontecer nos últimos dois anos, sendo três casos de roubo – à mão armada – e seis de furto. Nas imagens do último, é possível ver o homem entrando com uma bolsa na mão e logo sacando a arma.

Por trás, o assaltante aborda uma cliente que está de costas no balcão e coloca a arma na cabeça dela. O homem pegou o celular da cliente e da proprietária do estabelecimento, que estava dentro do balcão. Além dos bens, ele levou o valor de R$ 70 do caixa.

Leia Também:  Duas cidades de MT surgem entre as 30 mais violentas do país

Segundo o proprietário do estabelecimento, o criminoso agiu de forma violenta a todo momento. O comerciante e a filha dele perseguiram e indicaram a localização dos criminosos à Polícia.

Um deles tentou fugir pelo rio, mas foi capturado. O caso é acompanhado pela Polícia Civil.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Namorada de agente morto por Pacolla desmente versão de vereador

A mulher nega que uma mulher estaria sendo ameaçada pelo agente e diz que a arma do namorado estava na cintura

Publicados

em

Segunda a namorada, ela fez um vídeo do namorado morto com a arma na cintura

Ao contrário do que foi relatado pelo vereador e tenente coronel da Polícia Militar de Mato Grosso, Marcos Paccola (REPUBLICANOS) e pelo boletim de ocorrência do caso, a namorada de Alexandre Miyagawa, 41, agente penal do Complexo Pomeri, mais conhecido como ‘Japão’, negou, neste sábado (2), que ele a tivesse ameaçado.

Segundo ela, o agente não estava com a arma na mão e sim na cintura, diferente da versão do vereador. Ele foi morto por um tiro de Paccola, que alegou legítima defesa, na Avenida Arthur Bernardes, atrás do restaurante Choppão. “Estão falando que o Paccola atirou no Alexandre porque estava defendendo uma mulher que estava sendo ameaçada. Que mulher é essa? a mulher sou eu?”, questionou Janaina Sá, em suas redes sociais.

Segundo a mulher, ela entrou na contramão porque parou para ir ao banheiro. “Eu desci para fazer xixi, desci na rua contramão um pedaço, e um cara começou a me xingar: “Louca, parou na contramão”, eu peguei e falei, “e daí, entrei na contramão”.

Leia Também:  Homem é esfaqueado, atropela mulher e acaba preso em Rondonópolis

“Eu fui fazer xixi na distribuidora e saí andando rápido. E o Alexandre tem mania de andar com a mão na camisa. mania de policial, não sei, tipo fazendo guarda. E ele estava atrás e falou “amor, espera”. E de repente eu só vi ele caindo no chão. O tiro podia pegar em mim, porque eu senti”, falou a namorada, com a voz embargada.

“Porque esse cara atirou? Porque ele estava armado, porque ele atirou? Porque eu entrei na contramão, porque ele saiu com a mão na cintura? Ele não estava com a arma [na mão], era o celular. Eu fiz um vídeo, a arma estava nele. Tiraram até a arma dele. Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA