CUIABÁ

POLÍCIA

Pedreiro que matou ex de 16 anos se entrega a polícia e confessa crime em MT

Publicados

POLÍCIA

O pedreiro Emanoel Barbosa, de 30 anos, acusado de assassinar a ex-namorada Fabiana de Almeida da Costa, de 16 anos, a golpes de faca na frente do filho em Diamantino (208 km de Cuiabá), se apresentou na delegacia da Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (9).

Fabiana foi morta na noite de quarta-feira (4), na casa onde morava com a avó, localizada na Travessa da Saúde do bairro Pedregal. Acompanhado do advogado, o assassino confessou o crime ao delegado Gilson Silveira, responsável pelo caso.

De acordo com Silveira, Emanoel é réu primário, mas deverá responder pelo crime na cadeia. Apesar de estar fora do flagrante, a Justiça já havia expedido um mandado de prisão preventiva para o acusado.

Para a Polícia Militar, a avó de Fabiana contou que Emanoel invadiu a casa por volta das 20h. Ao ouvir os gritos da vítima, ela foi até o cômodo onde a adolescente estava e encontrou o suspeito a esfaqueando nas costas.

No local estava o filho do ex-casal, que ficou sujo de sangue. Apesar do susto, a criança não se feriu. Ao delegado, o bandido contou que não teria visto a criança no quarto, pois estava escuro.

Leia Também:  Homem é esfaqueado, atropela mulher e acaba preso em Rondonópolis

“Ele alegou que não viu a criança, que o quarto estava escuro e que só percebeu que o menino estava no quarto quando ele estava sando, momento em que ouviu o choro”.

Emanuel será indiciado por homicídio qualificado e poderá pegar mais de 30 anos de prisão.

“Ele vai responder pelo crime de homicídio qualificado e poderá pegar mais de 30 anos de prisão. A Justiça poderá ampliar a pena se considerado os qualificadores, motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima”, explicou delegado.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

POLÍCIA

Namorada de agente morto por Pacolla desmente versão de vereador

A mulher nega que uma mulher estaria sendo ameaçada pelo agente e diz que a arma do namorado estava na cintura

Publicados

em

Segunda a namorada, ela fez um vídeo do namorado morto com a arma na cintura

Ao contrário do que foi relatado pelo vereador e tenente coronel da Polícia Militar de Mato Grosso, Marcos Paccola (REPUBLICANOS) e pelo boletim de ocorrência do caso, a namorada de Alexandre Miyagawa, 41, agente penal do Complexo Pomeri, mais conhecido como ‘Japão’, negou, neste sábado (2), que ele a tivesse ameaçado.

Segundo ela, o agente não estava com a arma na mão e sim na cintura, diferente da versão do vereador. Ele foi morto por um tiro de Paccola, que alegou legítima defesa, na Avenida Arthur Bernardes, atrás do restaurante Choppão. “Estão falando que o Paccola atirou no Alexandre porque estava defendendo uma mulher que estava sendo ameaçada. Que mulher é essa? a mulher sou eu?”, questionou Janaina Sá, em suas redes sociais.

Segundo a mulher, ela entrou na contramão porque parou para ir ao banheiro. “Eu desci para fazer xixi, desci na rua contramão um pedaço, e um cara começou a me xingar: “Louca, parou na contramão”, eu peguei e falei, “e daí, entrei na contramão”.

Leia Também:  Pai e filhos são presos em cidade de MT por homicídio no nordeste

“Eu fui fazer xixi na distribuidora e saí andando rápido. E o Alexandre tem mania de andar com a mão na camisa. mania de policial, não sei, tipo fazendo guarda. E ele estava atrás e falou “amor, espera”. E de repente eu só vi ele caindo no chão. O tiro podia pegar em mim, porque eu senti”, falou a namorada, com a voz embargada.

“Porque esse cara atirou? Porque ele estava armado, porque ele atirou? Porque eu entrei na contramão, porque ele saiu com a mão na cintura? Ele não estava com a arma [na mão], era o celular. Eu fiz um vídeo, a arma estava nele. Tiraram até a arma dele. Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA