CUIABÁ

CORPOS SEM IDENTIFICAÇÃO

Sobe para 4 os mortos em tragédia entre caminhões na 163 em MT

Após as equipes de resgate realizarem o resfriamento do que sobrou dos veículos, mais dois corpos carbonizados foram achados

Publicados

POLÍCIA

Até o fim da manhã da segunda (20), os corpos estavam sem identificação no IML de Sorriso, aguardando contato de familiares. Documentos das vítimas queimaram.

Depois que os destroços das duas carretas e do caminhão, que se envolveram em um grave acidente na BR-163, no último domingo (19), foram esfriados, após horas de incêndio, subiu para quatro o número de mortos na tragédia próxima da região do distrito de Primaverinha, entre Sorriso e Lucas do Rio Verde

As identidades e os municípios em que as vítimas residiam ainda estão sendo confirmados pelas autoridades porque os documentos que estavam nos veículos acabaram sendo destruídos pela chamas. “Durante a remoção foi constatada a quarta vítima no local do acidente. Devido as vítimas estarem carbonizadas, não há como identificar 3 e uma, parcialmente carbonizada, que vai ser possível identificação através de exame, é um homem e a gente está aguardando os familiares para trazer suposto nome e a gente estar confrontando nome com banco de dados para poder ser identificado”, explicou, o perito Ediel de Castro Souza, da Politec.

As primeiras informações davam conta de duas mortes na tragédia

Até o fim da manhã desta segunda (20), ainda não havia sido feito nenhum contato de familiares. Os corpos estão no IML em Sorriso. Inicialmente, duas mortes haviam sido confirmadas. Porém, segundo a concessionária responsável pela administração da rodovia, o Corpo de Bombeiros encontraram mais dois corpos no interior de uma das carretas, após a finalização do resfriamento.

Leia Também:  Vídeo mostra exato momento em que Paccola mata agente

Equipes de socorro da concessionária realizaram atendimento ao condutor do caminhão, o sobrevivente do ocorrido. Não há, no entanto, detalhes sobre o atual estado de saúde. As chamas dos veículos foram combatidas pelos bombeiros de Sorriso, que se deslocaram com um caminhão auto bomba-tanque e uma unidade de resgate.

Uma das carretas transportava placas de gesso e a outra estava vazia, já o caminhão estava carregado com melancias e a carga ficou espalhada na via. O sub-tenente Moras, dos bombeiros, explicou que foi necessário auxílio de uma retroescavadeira para retirar o material incendiado, onde o fogo estava na parte inferior. Com a remoção, as chamas na parte da cabine foram extintas.

A versão apontada inicialmente e, que ainda será investigada, é que a colisão entre as duas carretas foi frontal, e posteriormente, o caminhão colidiu. Ainda será investigado se houve envolvimento de outros veículos no acidente. Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal foi ao local e a rodovia ficou interditada por aproximadamente nove horas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

“Pai” é suspeito de auxiliar no aborto do filho em MT e jogar feto em lixeira

O suspeito foi autuado em flagrante, inicialmente, pelo crime de aborto, mas a perícia pode apontar novos rumos para o caso

Publicados

em

A mulher de 42 anos, que abortou, segue com quadro hemorrágico e internada. Policia investiga seu consentimento ou não com a morte e descarte da criança.

Um homem, suspeito de auxiliar ou induzir o aborto do próprio foi preso, hoje (5), em Lucas do Rio Verde (333,2 Km). O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil após a comunicação feita pelo hospital São Lucas, onde uma mulher de 42 anos chegou em estado gravíssimo, após ser socorrida pela guarda municipal.

Na unidade médica, foi constatado que ela havia sofrido um aborto. De acordo com o delegado Eugênio Rudy, a médica que fez o atendimento questionou o marido da mulher sobre o local onde estaria o feto. Inicialmente, o suspeito disse que não havia bebê, porém, após insistência da médica, acabou revelando que o feto havia sido jogado em uma lixeira.

“A médica determinou que ele fosse até o local onde tinha deixado a criança. Ele foi, pegou o corpo da criança e levou para o hospital. Ou seja, foi o próprio autor quem levou até o hospital o corpo dessa criança”, afirmou o delegado.

Inicialmente, o homem disse em depoimento que não sabia que a mulher estava grávida e nega qualquer auxílio ou indução ao aborto. “Ele negou, mas a fala dele não nos convenceu. Existem lacunas que demonstram indícios de que ele auxiliou ou provocou esse aborto, provavelmente, com consentimento da gestante. Essa é a nossa primeira tese”, comentou o Eugênio.

Leia Também:  Ônibus da Argentina perde freio na Serra de São Vicente e dois morrem

Segundo o delegado, algumas testemunhas foram ouvidas e a Polícia Civil não descarta a hipótese de que a criança tenha sido colocada ainda com vida em uma sacola plástica e deixada na lixeira. “Foi possível extrair que, quando foi colocada na sacola, ela se mexeu. Houve movimentos por parte desta criança. O que nos leva a crer que estava viva. Isso sendo comprovado pela perícia, sairemos de aborto, que é o crime que estou imputando nesse momento, para o crime de homicídio”.

O delegado ainda lamentou a situação e destacou que se trata de um fato gravíssimo. “É uma investigação que a gente não queria fazer porque mexe com a gente. Estamos consternados. Não é fácil investigar essa situação”.

O suspeito foi levado para a delegacia municipal e autuado em flagrante, inicialmente, pelo crime de aborto. Em seguida, passará por audiência de custódia, que definirá se responderá ou não em liberdade. A mulher segue internada com hemorragia no hospital São Lucas. Segundo a Polícia Civil, não há registros de violência doméstica entre o casal.

Leia Também:  Empresário aproveita enteada bêbada e a estupra em Cuiabá

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA