CUIABÁ

NOVA MONTE VERDE

Vereador tatuador é internado em MT com registro de tiro na cabeça

Segundo a Polícia Civil, vizinhos acionaram as autoridades após ouvirem um disparo de arma de fogo e depois gritos.

Publicados

POLÍCIA

Devido a gravidade do caso, parlamentar foi transferido para Hospital Regional

O vereador por Nova Monte Verde (912 km de Cuiabá), Alexander Pereira (PSD), 38 anos, foi internado em estado grave após, supostamente, atirar contra a própria cabeça.

A suposta tentativa de suicídio aconteceu na noite de ontem (2). O vereador é conhecido como Alex Tatuador e tem um estúdio de tatuagem na cidade. Ele foi eleito no pleito de 2020.

Segundo a Polícia Civil, vizinhos acionaram as autoridades após ouvirem um disparo de arma de fogo e depois gritos. Ao chegar no local, os socorristas constataram que Alex estava ferido na cabeça.

Conforme as informações colhidas no local, Alex apresentava comportamento depressivo nos últimos dias. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional de Alta Floresta, devido a gravidade do estado de saúde.

A Polícia Civil acompanha o caso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem é esfaqueado, atropela mulher e acaba preso em Rondonópolis
Propaganda

POLÍCIA

Namorada de agente morto por Pacolla desmente versão de vereador

A mulher nega que uma mulher estaria sendo ameaçada pelo agente e diz que a arma do namorado estava na cintura

Publicados

em

Segunda a namorada, ela fez um vídeo do namorado morto com a arma na cintura

Ao contrário do que foi relatado pelo vereador e tenente coronel da Polícia Militar de Mato Grosso, Marcos Paccola (REPUBLICANOS) e pelo boletim de ocorrência do caso, a namorada de Alexandre Miyagawa, 41, agente penal do Complexo Pomeri, mais conhecido como ‘Japão’, negou, neste sábado (2), que ele a tivesse ameaçado.

Segundo ela, o agente não estava com a arma na mão e sim na cintura, diferente da versão do vereador. Ele foi morto por um tiro de Paccola, que alegou legítima defesa, na Avenida Arthur Bernardes, atrás do restaurante Choppão. “Estão falando que o Paccola atirou no Alexandre porque estava defendendo uma mulher que estava sendo ameaçada. Que mulher é essa? a mulher sou eu?”, questionou Janaina Sá, em suas redes sociais.

Segundo a mulher, ela entrou na contramão porque parou para ir ao banheiro. “Eu desci para fazer xixi, desci na rua contramão um pedaço, e um cara começou a me xingar: “Louca, parou na contramão”, eu peguei e falei, “e daí, entrei na contramão”.

Leia Também:  Vereador de Cuiabá mata homem e diz que agiu em legítima defesa

“Eu fui fazer xixi na distribuidora e saí andando rápido. E o Alexandre tem mania de andar com a mão na camisa. mania de policial, não sei, tipo fazendo guarda. E ele estava atrás e falou “amor, espera”. E de repente eu só vi ele caindo no chão. O tiro podia pegar em mim, porque eu senti”, falou a namorada, com a voz embargada.

“Porque esse cara atirou? Porque ele estava armado, porque ele atirou? Porque eu entrei na contramão, porque ele saiu com a mão na cintura? Ele não estava com a arma [na mão], era o celular. Eu fiz um vídeo, a arma estava nele. Tiraram até a arma dele. Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA