CUIABÁ

PRESIDENTE EM MT

Apoiadores organizam motociata para receber Bolsonaro em Cuiabá

De acordo com a organização, há caravanas sinalizando vinda de todas as cidades do interior para o encontro

Publicados

POLÍTICA

Bolsonaro deve chegar no início da manhã no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, no próximo dia 19.

Motoclubes de Mato Grosso, representados por Adavilso Azevedo, organizam uma mega motociata para receber o presidente Jair Bolsonaro (PL) na próxima terça-feira (19), a partir do aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.

O objetivo é que o grupo, com a presença do presidente, percorra a Avenida da FEB, Prainha, Av. do CPA e Praça das Bandeiras. Até o momento, o horário da concentração está marcado para 7h30, mas pode mudar, já que a segurança do Presidente só confirma a agenda 24h antes do evento. Uma outra informação não-oficial aponta para a chegada do mandatário nacional somente à tarde.

De acordo com a organização, há caravanas sinalizando vinda de todas as cidades do interior para o encontro. “No 7 de setembro, que fizemos tinha uma expectativa de 2 a 3 mil pessoas, foi gigantesco, mais ou menos 30 mil pessoas no evento. Então… é claro, [agora] é um dia de semana, mas também [no 7 de setembro] não havia o presidente junto”, afirmou uma das organizadoras.

“Muita gente vai para lá de Cuiabá e Várzea Grande, mas principalmente do interior. Vem muitas caravanas para receber o presidente, motoclubes, bolsonaristas, dos 141 municípios estão vindo para cá. Até de Colniza, lá da pontinha, está vindo gente”, garantiu a bolsonarista.

Leia Também:  Neri descarta dividir palanque com Fagundes por apoio de Mauro

Os organizadores pedem para que aqueles interessados em participar da motociata se inscrevam no link abaixo:

https://forms.gle/C4gJRhGY4wSMiXZ39

Agenda oficial

O presidente vem a Cuiabá para participar da 45ª Assembleia Geral Ordinária (AGO), promovida pela Convenção Geral dos Ministros Evangélicos das Igrejas Assembleias de Deus do Brasil (CGADB) a convite do pastor Silas Paulo, Presidente da Assembleia de Deus de Mato Grosso.

O encontro, que será realizado no Grande Templo, deve contra com cerca de 15 mil pastores de todo o Brasil, além de dezenas de outros milhares acompanhando toda a agenda do evento de maneira virtual. Bolsonaro é tido como majoritário dentro do público evangélico, fatia importante do eleitorado.

A situação tem feito seu principal adversário, o petista Lula, tentar abrir caminho com religiosos, todavia, uma fala recente do líder petista, em defesa declarada do aborto, caiu como uma bomba no colo daqueles que tentavam fazer a ponte para o barbudo junto aos fiéis.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Wilson faz pressão em Mendes: “não será o coveiro do Rio Cuiabá”

Autor de um projeto que proíbe a implantação de seis hidrelétricas no Rio Cuiabá, Wilson ainda tem esperanças em ter apoio do governador

Publicados

em

Deputado, contudo, não deve ter o crivo positivo de Mendes, entusiasta de hidrelétricas. FOTO - Chico Ferreira/GD

O vice-líder do Governo, o deputado estadual Wilson Santos (PSD), acredita que o governador Mauro Mendes (UB) “não será o coveiro do Rio Cuiabá” e irá sancionar o Projeto de Lei (PL) nº 957/2019, de sua autoria, que proíbe a construção de hidrelétricas e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) por toda a extensão do Rio Cuiabá. A proposta, que causou polêmica na Assembleia Legislativa (ALMT), foi aprovada no início do mês.

“Olha, eu tenho absoluta certeza de que o governador Mauro Mendes não vetará, ele não será o coveiro do Rio Cuiabá, do Pantanal, ele não vai por essa marca na testa dele, não vai colocar as impressões digitais dele nesse crime. A sociedade cuiabana, várzea-grandense, pantaneira não admite esse crime contra o Rio Cuiabá. A Assembleia estará encaminhando o projeto na semana que vem para que ele analise, que ele possa com certeza fazer a sanção”, afirmou, em entrevista ao site Veja Bem MT.

Na época da votação, a empresa Maturati Participações, que possui um projeto para a implantação de seis hidrelétricas no Rio Cuiabá, buscou os deputados para articular uma votação contra o projeto. Contudo, a proposta obteve apoio da maior parte dos parlamentares, com exceção do deputado Gilberto Cattani (PL) e Janaina Riva (MDB).

Leia Também:  Deputado federal de MT se torna réu por acusar prefeito de pedofilia

Ao ser questionado sobre um possível veto de Mendes, Wilson enfatizou que Mendes deve aprovar a proposta. “Eu tenho certeza que o governador Mauro Mendes não vai ser o coveiro do Rio Cuiabá, ele não vai fazer essa loucura contra a natureza. O mundo inteiro está observando isso. Eu tenho recebido e-mails, cobranças de vários países do mundo. Não acredito que um governador relativamente jovem vai sangrar o Rio Cuiabá, vai ceder à sanha desvairada do capital. O Rio Cuiabá é muito maior do que o governador do Estado, que a Assembleia”, pontuou.

Mendes à favor de hidrelétricas

Caso o governador atenda aos apelos de Santos e o clamor dos ribeirinhos, Mauro irá contra seu próprio discurso de que este tipo de estrutura não destrói o meio ambiente. O gestor, inclusive, tem negócio no setor e um filho atuando e investindo na área.

Recentemente, Mendes já disse que o discurso “em defesa do Rio Cuiabá”, em seu modo de ver, é uma “manobra dos deputados para ganhar votos”, cutucando, inclusive, seu aliado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA