CUIABÁ

MACHÃO DO WHATSAPP

Após receber ameaça pública, prefeita consegue medida protetiva em MT

O agressor a chamou de “traidora”, “safada”, “mentirosa” e “canalha”. Disse ainda que iria a “moer no cacete”.

Publicados

POLÍTICA

Gestora tem se destacado em implantar medidas restritivas contra a COVID-19

A prefeita de Cáceres (220 km de Cuiabá), Eliene Liberato, alega ser vítima de ameaças, por meio de mensagens de WhatsApp, e ganhou na Justiça uma medida protetiva contra um homem que chegou a dizer que iria a “moer no cacete”.

As ameaças foram feitas até mesmo em grupos do aplicativo dos quais ela mesmo participa. O agressor a chamou de “traidora”, “safada”, “mentirosa” e “canalha”.

A gestora não detalhou o motivo dos ataques, todavia, tem se destacado por não se furtar em adotar medidas restritivas em relação à COVID-19.

Nesta semana, contudo, com a alta dos casos na região, ela decretou a obrigatoriedade do retorno das máscaras em escolas, para alunos e professores, bem como em todos os espaços da cidade para pessoas que não se vacinaram.

Proteção 

O homem, que não teve a identidade revelada, está proibido de se aproximar da prefeita e também de estar na sede da Prefeitura de Cáceres.

A decisão judicial foi tomada depois que a chefe do executivo municipal procurou a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso da cidade para denunciar que vinha sendo ameaçada e ofendida pelo acusado.

Leia Também:  Mauro ignora apelo ribeirinho e veta projeto de proteção ao Rio Cuiabá

Diante dos fatos apurados pelos investigadores, a delegada Paula Gomes Araújo representou pela aplicação de medidas cautelares contra o suspeito, que foram deferidas pela Justiça.

Caso venha a descumprir a determinação do Judiciário, o homem pode ser preso preventivamente. A Polícia Civil continua apurando o caso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  Novo outdoor de ataque da direita em MT vira pauta nacional

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA