CUIABÁ

TEMA POLÊMICO

Botelho quer acelerar projeto por câmeras em fardas de PMs de MT

Intensos debates devem ocorrer com fortes argumentos para ambos os lados, como o caminho criado de informação prévia à criminalidade

Publicados

POLÍTICA

Líder legislativo chamou medida de "inovação" que está sendo usada "no mundo inteiro"

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (União Brasil), anunciou, nesta semana, que pretende acelerar a tramitação do projeto que prevê a instalação de câmeras em viaturas e nas fardas dos policiais de Mato Grosso. O líder legislativo se pronunciou a favor da medida.

Há 10 meses parado na Comissão da Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o projeto de lei é causa de intensos embates entre os parlamentares, o que deve aumentar ainda mais, a partir de agora. O presidente da comissão, Elizeu Nascimento (PL), que é da Polícia Militar – PM, quer proibir a instalação de câmeras.

“Temos tantos assuntos para discutir, como investimento em armamento e equipamento de proteção ao policial. Então, pela segurança dos policiais que hoje trabalhamos contrários ao projeto de lei”, disse.

Ele ainda acredita que as câmeras instaladas podem oferecer informações para grupos criminosos sobre a forma de atuação da polícia. “Se você fazer filmagem todos os dias do trabalho policial, é a mesma coisa de você dar munição às facções criminosas. Você pode alimentar a criminalidade com essas informações”, afirmou.

Leia Também:  TCE aponta superfaturamento de prefeitos de MT na pandemia

Segundo o autor do projeto, Wilson Santos (PSD), o objetivo não é criminalizar o trabalho policial, mas garantir que o profissional tenha provas de que atua de forma correta. “A utilização da câmera só tem o objetivo de aproveitar a tecnologia para tornar a sociedade mais segura”, explicou.

No entanto, esse argumento não convenceu a Comissão, que está adiando o debate e tenta até evitar que o projeto seja votado. Embora ainda não haver data para a votação da proposta em plenário, o presidente Botelho defendeu abertamente o que chamou de inovação.

“Isso é uma inovação. O mundo inteiro está fazendo. Então, não adianta ficar trabalhando contra isso. Hoje já existem câmeras em todos os lugares. As câmeras não inibem nada. Se depender de mim, faremos o mais rápido possível”, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  TCE aponta superfaturamento de prefeitos de MT na pandemia

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA