CUIABÁ

AGRO

Câmara Temática da AL quer debater comércio Internacional

Publicados

AGRO

A Câmara Setorial Temática de Relações Comerciais, Econômicas, Culturais e de Políticas Internacionais teve os trabalhos oficialmente abertos, nesta quinta-feira (6) pelo coordenador deputado Thiago Silva (MDB), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Essa Câmara Temática será presidida pelo economista Mauricio Munhoz e, de acordo com Thiago deve buscar melhorias para economia do Estado, principalmente, no que tange a logística, industrialização e relações e integração comercial com os nossos países vizinhos. Ele explicou que essa Câmara foi originada em parceria com a deputada Janaína Riva.

O parlamentar destacou que um dos focos de trabalho é buscar mecanismos de industrialização da economia do Estado e apresentar também estudos relativos à malha ferroviária e hidrovias. “Na verdade, temos que sair do modelo primário de exportação e avançarmos mais na agregação de valor à matéria prima”, disse o deputado.

O deputado federal licenciado, Carlos Bezerra (MDB) que esteve presente no ato destacou a necessidade da Assembleia Legislativa estar aberta ao Mundo. “Precisava sair desse mundinho”, disse. Ele citou como exemplo a situação do aeroporto Marechal Rondon, que apesar de ser internacional no papel, até hoje não está consolidado. “Falta resolver o problema de um funcionário da receita federal que até hoje não resolveram”, disse Bezerra.

Leia Também:  Mauro dá chilique e chama decisão do TCU sobre BRT de "presepada"

O ex-deputado Carlos Brito, que representou a Casa Civil, na reunião, destacou que essa iniciativa vem deste o passado. “A Assembleia sempre teve essa preocupação no passado houve tentativas e agora vamos ver esse trabalho consolidado”, disse Brito.

A Câmara tem como membros Rafael Bello Bastos, Luciana Rosa Gomes, Silvio Tavares Monteiro, Ariana Guedes e Luiz Felipe Caldart.

 

Fonte: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Galvan sinaliza com "surpresa" do PTB para disputar Governo com Mauro
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA