CUIABÁ

EMBATE ENTRE OS PODERES

Crise entre governador e deputados se intensifica: "também tenho queixa"

Deputados estaduais cobram que o Executivo pague imediatamente as emendas parlamentares e de bancada, referente a 2022, ano eleitoral.

Publicados

POLÍTICA

Governador, todavia, não quis entrar em detalhes sobre qual sua chateação com o parlamento. FOTO - Ednilson Aguiar/OLivre

O governador Mauro Mendes (União Brasil) minimizou, nesta semana, a cobrança dos deputados estaduais para que o Executivo pague imediatamente as emendas parlamentares e de bancada, referente ao exercício 2022.

O montante total – entre recursos individuais e coletivos – beira R$ 260 milhões e a urgência, obviamente, é por conta do ano eleitoral e da necessidade dos parlamentares reforçarem discurso com suas bases.

“Eles devem ter reclamações conosco e eu também tenho reclamações com eles. Então, está zerado o jogo”, disse Mendes, que vem acumulando constantes crises com o parlamento.

A imprensa chegou a questionar o governador sobre qual seriam suas reclamações com aos deputados, mas ele não respondeu.

Desde o ano passado, deputados aliados cobraram do governador uma postura mais incisiva frente a secretários com pretensões eleitorais tendo como foco a ALMT.

A razão da principal pressão era sobre o uso da máquina pública para uma campanha antecipada e, para tanto, foi solicitada a exoneração de gente como Gilberto Figueiredo, que comandava a saúde, já no fim de 2021.

Mauro ignorou completamente o pedido e manteve seus “pré-candidatos”, a contragosto dos aliados no legislativo, recebendo críticas públicas, como da deputada Janaína Riva (MDB).

Leia Também:  Escritório do deputado Thiago Silva é invadido por bandidos

Emendas

Em relação as emendas, uma reunião foi realizada com o secretário-chefe da Casa Civil, Rogério Gallo, que se comprometeu que todo o montante será empenhado até o fim de junho.

Todavia, a promessa ainda não satisfez totalmente o parlamento, que seguirá cobrando ativamente, principalmente para que não exista privilegio para “A” ou “B”.

“Desse ano não foi pago praticamente nada e precisamos correr atrás disso. É muito importante para os deputados e para os municípios que estão esperando”, afirmou Eduardo Botelho (UB), presidente da ALMT.

“Temos um prazo bem curto esse ano e é importante que o governo acelere a liberação dessas emendas para que aconteça tudo até o final de maio. Caso contrário não vai dar tempo das prefeituras começarem as obras e os recursos ficam inviabilizados”, finalizou Botelho.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA