CUIABÁ

AGRO

Cuiabá sediará encerramento da 14ª edição do Circuito Aprosoja

Publicados

AGRO

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) encerra o 14º Circuito Aprosoja na próxima segunda-feira (10), em Cuiabá. A cerimônia de encerramento está marcada para às 19h, no Cenaruim Rural, e contará com a palestra do jornalista William Waack e presenças confirmadas da ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e do deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Alceu Moreira.

Waack ministrará a Palestra: “Cenário Político-Econômico: Onde Estamos e Para Onde Vamos”. A ministra Tereza Cristina e deputado Alceu Moreira terão participação especial no evento juntamente com o presidente da Aprosoja-MT e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, e toda diretoria da Aprosoja-MT.

As inscrições para o evento já estão abertas e podem ser feitas clicando aqui. São gratuitas, porém, com vagas são limitadas.

A caravana da Aprosoja-MT, composta por diretores, delegados e colaboradores da entidade percorreu os núcleos das regiões Norte, Oeste e Sul, nos meses de abril, maio e segue até a próxima sexta-feira pelas cidades localizadas na Região Leste de Mato Grosso.

Leia Também:  Veto de Mauro é mantido e mães de filhos com deficiência choram

O evento é um dos maiores e mais aguardados do setor produtivo no Estado e tem por objetivo levar informação e discutir assuntos relevantes para os associados à entidade.

O tema escolhido pela diretoria para esta edição foi “Custo + Tributação = Agricultura em Risco”, que desdobrou subtemas que impactam a produção agropecuária como Funrrural, Lei Kandir e Fethab.

O tema central vem sendo apresentado durante a palestra do economista e comentarista do Canal Rural, Miguel Daoud. E como novidade para esta edição, após a palestra ocorre uma mesa redonda com a participação do presidente Antonio Galvan, diretor-executivo da Aprosoja Brasil, Fabricio Rosa, vice-presidentes regionais e delegados coordenadores de cada cidade.

A mediação ficou a cargo do jornalista e apresentador do Programa Direto ao Ponto, Glauber Silveira. Outra inovação desta edição foi o momento aberto para perguntas do público.

“Pelas regiões que já percorremos o novo formato do Circuito Aprosoja foi muito elogiado e muito bem aceito pelos participantes. Da mesma maneira o tema, que está em bastante evidencia atualmente. Intenção da diretoria era mudar pra tornar o evento mais democrático e com certeza conseguimos e estamos bastante satisfeitos. Esperamos todos no encerramento de mais esse circuito, que com certeza foi completamente novo e muito proveitoso tanto para o produtor rural associado, quanto para nossa diretoria que saiu abastecida com a troca de conhecimento”, disparou o presidente Galvan.

Leia Também:  Quase 97% dos mato-grossenses se declaram heterossexuais

 

Fonte: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresária bolsonarista vira a "Federal" de Mendes em Rondonópolis
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA