CUIABÁ

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Deputado critica MP por não ter questionado emenda à Parada Gay

Parlamentar mandou recado direto ao chefe do MPE, José Antônio Borges, que questiona dinheiro mandado para a Marcha Para Jesus

Publicados

POLÍTICA

De um total de R$ 340 mil que vai financiar evento evangélico, R$ 100 mil foram indicados por Cattani. Borges questiona repasses.

O deputado estadual, Gilberto Cattani (PL), um dos mais bolsonaristas de Mato Grosso, mandou um recado ao procurador-geral e chefe do Ministério Público Estadual – MPE, José Antônio Borges, que investiga R$ 340 mil enviados em emendas, por indicação de quatro parlamentares, inclusive Cattani, para a “Marcha Para Jesus”, que deve reunir uma multidão, neste sábado (18), em Cuiabá.

Cattani mostrou não entender o motivo do mesmo questionamento não ter sido feito por Borges quando a mesma Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, por meio de indicação parlamentar, custeou parte da Parada da Diversidade Sexual, realizada, em Cuiabá, no ano passado. “Vimos alguém criticando isso? Vimos alguém pedindo investigação a isso?”, indagou.

O recurso a que se refere Cattani permitiu a realização de um festival, promovido pela Associação Movimento Vambora, patrocinado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), por meio de emenda parlamentar, em dezembro de 2021, durante a Parada Gay. A ALMT chegou a fazer uma sessão solene especial, a pedido do petista, Lúdio Cabral, para homenagear os 18 anos do evento.

Leia Também:  Colegas de agente morto por Paccola vão à Câmara e pedem justiça

Marcha para Jesus

No evento deste fim de semana, que reunirá fieis, pastores e outras lideranças do mundo evangélico, do estado e de fora dele, a expectativa é que estejam nas ruas do estado até 80 mil pessoas, segundo os organizadores.

“Qualquer ação que pregue o evangelho, que defenda a família e que ajuda a levar a mensagem de Jesus Cristo, terá meu apoio”, disse Cattani, responsável pelo envio de R$ 100 mil de um total de R$ 340 mil, destinados pelo legislativo.

O deputado Xuxu Dal Molin (União) também indicou R$ 100 mil; enquanto Valmir Moretto (Republicanos) e Ulisses Moraes (PTB) destinaram R$ 50 mil; e o Delegado Claudinei Lopes (PL) cedeu R$ 40 mil de sua cota parte.

Militância

Essa não é a primeira vez que o chefe do MPE de Mato Grosso é acusado de militar politicamente, utilizando-se do seu cargo. Ele já foi denunciado pelo deputado federal, José Medeiros (PODE), e um Procedimento Administrativo Disciplinar – PAD foi aberto contra si na Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público por insistentes falas em ataque direto ao presidente, Jair Bolsonaro (PL), que, diga-se de passagem, tem suas ações vistoriadas pelo Ministério Público Federal – MPF.

Leia Também:  VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

O procurador-geral do estado entendeu o recado e não tem mais tocado no nome do presidente, mas segue com uma atividade, em solo mato-grossense, praticamente replicando o que faz nacionalmente o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal – STF, que para muitos da direita bolsonarista é um visível representante da esquerda fervorosa universitária e psolista dentro da principal Corte do país.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  TCE aponta superfaturamento de prefeitos de MT na pandemia

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA