CUIABÁ

AGRO

Deputado indica pavimentação de estrada entre Campo Verde e Capim Branco

Publicados

AGRO

Trecho, que fica entre os municípios de Campo Verde (MT) e Dom Aquino (MT), está em situação precária e atualmente é utilizado como desvio de veículos de carga pesada, que trafegavam entre as BRs 362 e 070.

Moradores da comunidade Capim Branco, distrito de Coronel Ponce, estão pedindo a urgente pavimentação do km 12, estrada vicinal da MT-140, que dá acesso a essa região. A demanda foi manifestada ao primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), que apresentou a Indicação nº 1546/2019 em sessão plenária.

Esse trecho, que fica entre os municípios de Campo Verde e Dom Aquino, é atualmente utilizado como desvio de veículos de carga pesada que trafegavam entre a BR-362 e a BR-070, aumentando o desgaste da via. “Está inviável, devido aos buracos, impossibilitando a passagem de veículos”, criticou Claudio Freitas, que utiliza a estrada periodicamente.

Conforme o deputado Max Russi, a intenção da proposição é sensibilizar o governo do estado para que seja iniciada uma obra de reestruturação, em regime de urgência. “Conheço aquela região e já utilizei esse trecho por várias vezes. Sei das dificuldades enfrentadas pelos moradores e motoristas. A pavimentação dessa estrada trará mais segurança a todos, tanto aos moradores quanto aos motoristas, facilitando ainda a logística da região”, analisa.

Leia Também:  Pesquisa mostra Emanuelzinho e Medeiros na frente em Cuiabá e VG

Capim Branco fica a 20 km de Campo Verde e no local existe uma famosa estação telegráfica, fundada em 1896, por Marechal Cândido Rondon. Essa via vem do acesso à MT-344, que liga também o município de Jaciara (MT) e teve cobranças de reestruturação, solicitadas por Russi, em fevereiro desse ano.

Com o reforço dessa cobrança, no início do mês passado, a empresa responsável pela manutenção deu início aos trabalhos durante o mês de abril, através do governo estadual. A intenção inicial é uma ação integral de tapa-buracos, dando sequência a um recapeamento.

 

Fonte: Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lula diz ser "amigo de Blairo Maggi", mas reforça olhar para pequenos
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA