CUIABÁ

Educação

ENEM 2019 | Termina hoje, às 23h59, o prazo para inscrições

Publicados

Educação

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 registrou, até as 15h30 desta sexta-feira (17), 5,8 milhões de inscrições, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As inscrições serão encerradas nesta sexta-feira, às 23h59.

O instituto afirma que o número já supera o do ano passado, quando 5,5 milhões de estudantes se candidataram. O cadastro deve ser feito pelo site oficial da prova. Este ano, a taxa de inscrição custa R$ 85 e tem de ser paga entre os dias 6 e 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e correios. Atenção: mesmo aqueles estudantes que obtiveram a isenção da taxa devem se inscrever no Enem.

Neste ano o Inep lançou um novo sistema de inscrição, mais interativo e personalizado, e recebeu um aumento no número de inscrições realizadas pelo celular. Das inscrições recebidas até a última quarta-feira, 60% foram feitas pelo celular. Em 2018, o índice foi de apenas 30%.

É necessário entrar no site do exame e informar o número do CPF e do RG. Será criada uma senha de acesso que permitirá, mais adiante, verificar o cartão de confirmação e os resultados do candidato. Também é preciso ter um número de celular e um e-mail válidos para que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza a prova, envie comunicados.

Leia Também:  Thiago Silva viabiliza mais de R$ 530 mil para asfalto em Pedra Preta

 

Fonte: Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

CIDADES

Governo de MT suspende retorno das aulas presenciais

Publicados

em

O governo estadual voltou atrás na decisão da retomada das aulas presenciais, marcada para começar no dia 7 de junho, e decidiu, na tarde de ontem (28), suspender o retorno das aulas na modalidade híbrida até o dia 16 de julho.

De acordo com o secretário de Educação, Alan Porto, as aulas vão continuar na modalidade não presencial até o fim deste semestre. O alto índice de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e a volta do crescimento de casos e mortes, com o início da terceira onda da Covid-19, foram os principais motivos para a suspensão, que foi definida em reunião com o governador Mauro Mendes.

Também foi considerado o início da vacinação dos profissionais da educação. A previsão é que, após o recesso escolar do meio do ano, em agosto, os alunos retornem na modalidade híbrida, quando os servidores já devem estar imunizados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Com destaque, três mulheres de Rondonópolis miram a Câmara Federal
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA