CUIABÁ

EM SILÊNCIO E CRESCENDO

Esperança de muitos votos em 2022, Emanuelzinho cria independência

O prefeito de Cuiabá, fundamental na vitória do filho, em 2018, acredita que o primogênito escreveu a própria história para buscar reeleição.

Publicados

POLÍTICA

De volta ao MDB, Emanuelzinho disputa reeleição contra medalhões da política estadual. FOTO - João Ricardo

Tendo como a principal meta nas eleições deste ano reeleger o filho na Câmara Federal, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), acredita que o deputado federal Emanuelzinho (MDB) tem boas condições para continuar no Congresso Nacional para mais quatro anos de.

Segundo Pinheiro, Emanuelzinho já tem trabalho prestado para a sociedade mato-grossense e isso o cacifa para concorrer novamente ao cargo sem precisar exclusivamente de sua ajuda.

“Em 2018, Emanuelzinho era filho do prefeito, mas o trablaho dele fez com que se tornasse um deputado federal. Hoje, eu que sou conhecido como o pai do deputado Emanuelzinho. Ele teve quase 80 mil com 23 anos. Então tem tudo para dar certo”, afirmou, negando o rótulo de “já ganhou”.

“Garantido não existe em política. Tem que trabalhar com muita humildade e decidação”, completou ao afirmar que Emanuelzinho é bem quisto e querido dentro do MDB, onde fez história na militância jovem do partido.

Para Emanuel, a chapa de federal do MDB é a mais forte e poderá eleger até quatro federais. Segundo o prefeito, a força do MDB se deve ao trabalho do deputado federal e líder partidário; Carlos Bezerra, cacique da elegenda desde a década de 1980.

Leia Também:  VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

O gestor da capital também afirma que a sua rivalidade com o governador, Mauro Mendes (UN), será um ‘combustível’ a mais para que o seu grupo politico trabalhe além da média para reeleger Emanuelzinho.

“O contraponto que você chama de rivalidade, de oposição, ajuda. Porque o nosso exército é apaixonado, acredita na gestão na gente, a conquista é no amor, no companheirismo, na esperança e não da ameaça e punições”, declarou.

Emanuelzinho foi eleito em 2018 com 76.781 mil votos pelo PTB. Em 2020, disputou a Prefeitura de Várzea Grande, ficando em 3º lugar na disputa com quase 15 mil votos.

Ao migrar para o MDB, deputado de primeira viagem terá como companheiros de chapas os deputados federais Carlos Bezerra, Juarez Costa e o suplente de deputado Valtenir Pereira.

Mandato municipalista 

Emanuelzinho se destacou nos últimos quatro anos com ações muito aproximadas de prefeitos e lideranças de várias cidades, sobretudo da chamada baixada cuiabana, ampliando seu leque de reduto eleitoral.

Na maior parte das pesquisas mais recentemente divulgadas, por diferentes institutos, o jovem parlamentar que retorna ao MDB surge na preferência popular de quase todas. O mesmo prestígio que ganha nas ruas também agrega na própria classe política.

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

O deputado não tem inimigos na bancada federal e nem em outros núcleos políticos, a não ser os que herda do próprio pai, como o governador de Mato Grosso. Mesmo com este, o filho de Emanuel evita promover embates diretos e foca em ações de resultados concretos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  Emanuel cobra que vereadores deem resposta ao povo no caso Paccola

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA