CUIABÁ

ESTRATÉGIA DE CAMPANHA

FOLHA diz que Lula e Alckmin apostam em aliados de MT por AGRO

A exemplo do que fazem no mercado financeiro, a ideia é utilizar antigos aliados para quebrar muros e avançar em terrenos adversários

Publicados

POLÍTICA

Leitão, com bom relacionamento com Alckmin, e Maggi, amigo pessoal de Lula, podem fazer meio campo para chapa

Segundo reportagem especial publicada pelo jornal Folha de São Paulo, ontem (12), a chapa Lula-Alckmin (PT/PSB) está se articulando para conquistar os votos e apoio de ruralistas, setor cuja maioria do segmento é amplamente bolsonarista. A exemplo do que fazem no mercado financeiro, a ideia é utilizar antigos aliados para quebrar muros.

Para isso, segundo o jornal, uma das principais apostas dos articuladores do projeto é explorar a ligação de Lula com o ex-ministro Blairo Maggi (PP) em uma frente e em outra usar a boa relação de Alckmin com o ex-deputado federal, Nilson Leitão, presidente do Instituto Pensar Agropecuária e consultor da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil).

Em relação a Blairo, a expectativa é que não se encontre problemas, já que o megaempresário é extremamente pragmático e nunca se posicionou como um político de direita. Assim como o petista, é um profundo defensor de uma relação cada vez mais estreita com a China, país onde acumula anualmente volumosos lucros ao exportar sua gigantesca produção.

Blairo, aliás, foi um dos responsáveis, mesmo que via bastidores, para emplacar Neri Geller (PT) como ministro da Agricultura e Pecuária no Governo de Dilma Rousseff, do PT. Maggi é um crítico ferrenho o que considera ações destemperadas do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), a quem condena também a política externa.

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

Leitão, ex-correligionário de Alckmin no PSDB, já não possui tanta distância de Bolsonaro. O tucano, aliás, chegou ensaiar uma candidatura a governador do estado com o apoio do atual presidente, em 2022. Ele, porém, embora chegou a voar, recentemente, no avião presidencial, preferiu focar no seu bom salário atual do que investir em uma arriscada volta à cena política, em tempos polarizados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA