CUIABÁ

AGRO

FS Bioenergia investe R$ 1 bi em nova usina em Mato Grosso

Publicados

AGRO

Foi lançada a pedra fundamental da nova usina de etanol de milho da FS Bioenergia, localizada em Sorriso, no estado do Mato Grosso. Durante o evento, estiveram presentes autoridades locais, além do CEO da FS Bioenergia, Rafael Abud, e acionistas da empresa. O investimento na nova planta será de cerca de R$ 1 bilhão e a previsão é de que a atividade industrial gere 1.500 empregos diretos e indiretos.

“É com muito entusiasmo que começamos as obras da nova unidade localizada em uma região estratégica para a FS Bioenergia. Estamos orgulhosos por contribuir para o desenvolvimento da produção de etanol no Brasil”, afirmou Rafael Abud.

O projeto será concluído em duas etapas. A inicial consiste na construção de uma área que vai operar com uma capacidade de produção de 265 milhões de litros de etanol por ano, com investimentos previstos na ordem de R$ 700 milhões. A segunda etapa, de finalização, prevê investimentos de R$ 300 milhões e vai dobrar a capacidade de produção da usina. A produção final na unidade de Sorriso deve chegar a 530 milhões de litros de etanol por ano.

Leia Também:  Wilson faz pressão em Mendes: "não será o coveiro do Rio Cuiabá"

A NOVA unidade em números:

A nova unidade deve iniciar suas operações em 2020, deve gerar cerca de 1,5 mil empregos diretos em Sorriso (MT), município localizado a 420 KM da capital Cuiabá.

A nova usina é uma unidade eficiente do ponto de vista estratégico para a FS Bioenergia e para o relacionamento com fornecedores. Além de ter capacidade de armazenar 400 mil toneladas de milho, vai utilizar 1.3 milhão de toneladas do grão por ano. A expectativa é de uma produção anual de 340 mil toneladas de farelo de milho e 17 mil toneladas de óleo de milho. Do ponto de vista energético, a fábrica também apresenta eficiência. Prova disso é que a utilização da biomassa da nova unidade é proveniente de uma floresta de 30 mil hectares de eucaliptos plantados, que será formada com a colaboração da FS Bioenergia. Segundo Abud, a nova fábrica terá uma capacidade prevista de cogeração de energia de 130 mil MWh por ano, suficiente para abastecer uma cidade de 55 mil habitantes.

Leia Também:  Empresa escolhida para BRT de Mauro Mendes foi alvo da Lava Jato

Lucas do Rio Verde: um ano de operação

A unidade construída em Lucas do Rio Verde, primeira usina de etanol do Brasil que utiliza milho em 100% de sua produção, completou um ano de operação em agosto de 2018, e superou as expectativas da empresa. “A usina em Lucas do Rio Verde surpreendeu positivamente e apresentou resultados maiores do que o projetado”, revela Rafael Abud. “Nesse primeiro ano, comercializamos a totalidade de etanol estimado para o estado de Mato Grosso”, completa. Considerando as duas usinas de Lucas do Rio verde e Sorriso, a FS Bioenergia alcançará a capacidade de produção anual de 1.06 bilhão de litros de etanol, 680 mil toneladas de farelo de milho e 34 mil toneladas de óleo de milho.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mesmo com apelo a Lula, Tigresa é vetada também pelo PT nacional
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA