CUIABÁ

VAI LOTAR

Marcha Pra Jesus em Cuiabá com Bolsonaro deve reunir 80 mil pessoas

Conforme detalhado pelo pastor organizador, a presença de Bolsonaro deverá dobrar o número de pessoas participantes do evento.

Publicados

COTIDIANO

Confirmando presença no próximo dia 18, Bolsonaro terá vindo ao estado por duas vezes, em curto intervalo de tempo, para encontro com evangélicos. FOTO - Marcello Casal/Agência BR

O presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) deverá ser “abençoado” por uma legião de apoiadores em seu retorno a Cuiabá, no próximo dia 18, segundo organizadores do megaevento que está sendo preparado.

A presença do chefe do Executivo na capital de Mato Grosso se dará em virtude da “Marcha Para Jesus”, evento cuja coordenação espera reunir 80 mil pessoas.

O presidente do Conselho de Ministros Evangélicos de Mato Grosso (Comec), pastor Fábio Senna, deu detalhes sobre a expectativa em torno do evento e também a respeito da recepção ao presidente.

Conforme detalhado pelo pastor, a presença de Bolsonaro deverá dobrar o número de pessoas participantes do evento. O maior volume de fiéis reunidos, inclusive, é um fator que influencia no local de concentração do evento, que deverá ser alterado para abarcar o grande público.

“A Marcha para Jesus tem uma média de 40 mil pessoas e sempre é uma atração nacional. Neste ano, estamos trazendo 4 atrações nacionais e ainda tem a presença do presidente da República”, disse.

Leia Também:  Mauro ignora apelo ribeirinho e veta projeto de proteção ao Rio Cuiabá

“Então, a gente acha que vai dobrar o número de pessoas, deve chegar aos 80 mil. É a média que cremos com a presença do presidente, porque aí vem os católicos também e os bolsonaristas”, acrescentou.

Programação

Até o momento, o planejamento do evento é que o início da festa cristã seja na avenida Mato Grosso, em uma das regiões mais centrais da Capital. A coordenação da Marcha decidiu alterar o ponto de concentração.  Não há ainda um espaço definido, mas há tendência de que o ponto final seja no bairro Porto.

Com o início da Marcha às 15 horas, os fiéis seguirão até o local da concentração abençoando a cidade, o estado e setores de maior crise, a exemplo da Saúde, Segurança e Educação.

“Vamos vir marchando e fazendo atos proféticos. Chegando à concentração, vai ter uma cerimônia em que vamos abençoar a vida do presidente e do governador. Após essa cerimônia, começam os shows nacionais”, apontou o coordenador.

Além de Bolsonaro e do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil), os presentes também abençoarão ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), ao presidente da Câmara da Capital, vereador Juca do Guaraná (MDB) e o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (União Brasil).

Leia Também:  TCE aponta superfaturamento de prefeitos de MT na pandemia

No rol de convidados nacionais devem estar presentes o cantor e pastor André Valadão, a cantora e pastora Midian Lima, e as cantoras Bruna Karla e Isadora Pompeo. Além deles, o apóstolo Valdomiro Santiago também participará.

Evento evangélico em contexto político

Com a vinda para a Marcha, Bolsonaro vai ter visitado Cuiabá duas vezes em menos de dois meses para eventos evangélicos – que formam um dos pilares de sustentação dos apoiadores do governante – em um ano de disputa eleitoral no qual se coloca como candidato à reeleição.

Na última vinda a Cuiabá, no dia 19 de abril, o presidente participou do lançamento da Marcha e se encontrou com lideranças políticas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COTIDIANO

Piloto agrícola cai com avião e sobrevive no interior de MT

A equipe médica avalia o quadro das queimaduras e não descarta transferência para o Centro de Tratamento de Queimados, em Cuiabá.

Publicados

em

Segundo amigos do piloto, o quadro dele é grave

Um piloto precisou ser encaminhado às pressas para o hospital, nesta terça-feira (5), após o avião agrícola que ele pilotava cair e pegar fogo.

O acidente aconteceu em uma propriedade rural localizada perto a divisa entre Lucas do Rio Verde e Ipiranga do Norte, a 455 km de Cuiabá.

O piloto foi socorrido por funcionários da fazenda e levado para um hospital de Lucas, a 360 km de Cuiabá, no médio-norte.

Segundo amigos do piloto, o quadro dele é grave, porém, estável. Ele passou por cirurgias e segue hospitalizado. Foi um dos funcionários da fazenda que registrou a queda e publicou em um grupo de aviadores.

A identidade do piloto ainda não foi divulgada. A equipe médica avalia o quadro das queimaduras sofridas pelo profissional e não descarta transferência para o Centro de Tratamento de Queimados, em Cuiabá.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuel cobra que vereadores deem resposta ao povo no caso Paccola
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA