CUIABÁ

PARECE PIADA

Mauro e Botelho destinam quase meio milhão para reality de ex-deputado

A “atração”, que não é de interesse público e não tem a finalidade de promover a cultura, terá início neste domingo (26)

Publicados

POLÍTICA

Atração consiste em reunir digitais influencers do estado por oito dias e promover uma competição de entre eles

Enquanto os municípios de Mato Grosso enfrentam dificuldades para manter os serviços essenciais por falta de apoio do Poder Executivo e Legislativo, especialmente na área da saúde, recursos públicos são destinados para patrocinar um reality show promovido por Jajah Neves (PROS), que é ex-deputado estadual e ex-assessor do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (UB).

A “brincadeira” de Jajah, que será realizada no próximo dia 26, em Várzea Grande, contará com R$ 450 mil de emenda parlamentar, concedida por Botelho.

O dinheiro público que vai bancar o reality já foi liberado pelo Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), comandada pelo secretário Jefferson Carvalho Neves, marido da vereadora por Cuiabá Michelle Alencar (UB).

A “atração”, que não é de interesse público e não tem a finalidade de promover a cultura, terá início neste domingo (26) com transmissão ao vivo pelo youtube. Com duração de apenas de oito dias, a proposta do reality é confinar oito participantes e promover uma competição entre eles. Ganha quem for mais criativo na elaboração de conteúdo digital sobre Mato Grosso. O prêmio será de R$ 25 mil.

Leia Também:  Prefeito de Pedra Preta morre de câncer aos 74 anos

Jajah Neves, que vai apresentará o reality, defende o investimento de dinheiro público alegando que a atração vai promover o estado e apoiar os digitais influencers de Mato Grosso.

Já Botelho confirmou a destinação de quase meio milhão para o reality show. Ele disse ainda, que o Ministério Público do Estado (MPE) e o Tribunal de Contas (TCE), possuem total autonomia para investigar a aplicação do recurso público.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Mauro vê plágio em plano de Governo de Márcia e Emanuel ironiza

Grupo de oposição quer colocar em prática aquilo que o governador, enquanto candidato, teorizou e nunca entregou

Publicados

em

Emanuel é o coordenador da campanha de Márcia e vai explorar os desgastes do atual gestor para dar fôlego ao projeto oposicionista. FOTO - Marcus Vallant GD

A candidata a governadora de Mato Grosso, Márcia Pinheiro (PV), rebateu a acusão de que seu plano de governo é plágio das propostas apresentadas por Mauro Mendes (UB), nas eleições de 2018.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), coordenador da campanha de Márcia, disse que as propostas descritas no Plano de Governo de Marcia atendem exatamente a necessidades universais não cumpridas pela atual gestão do Estado.

Dentre os pontos, cita o pagamento da Revisão Geral (RGA) e a valorização dos servidores públicos. “Não se trata de nenhum demérito. É uma questão de redação. E se o gestor atual não conseguiu cumprir o que havia prometido, é uma necessidade do povo, vai constar no Plano de Governo”, Emanuel Pinheiro (MDB).

A coordenação da campanha a reeleição de Mauro apontou que 23 compromissos protocolados na Justiça Eleitoral em 2018 pelo então candidato e atual governador Mauro Mendes (UB) foram plagiados, na íntegra, pela candidata de oposição Márcia Pinheiro (PV), em seu Plano de Governo das eleições de 2022.
No total, 71 propostas de Mauro em 2018 foram alvo de “inspiração” para a primeira-dama de Cuiabá, sendo 23 integralmente copiadas. De acordo com Emanuel, “o fato de serem propostas idênticas ou semelhantes deve-se, exclusivamente, a inoperância da atual gestão que não cumpre o que promete. E, logicamente, o debate deve ser retomado. Se é uma necessidade da população, o assunto retornará a pauta”, asseverou.

Leia Também:  Candidata ao Governo, Márcia fala em concluir o VLT

Quanto à entrega do novo hospital municipal de Cuiabá , o coordenador lembra que foi a gestão Emanuel Pinheiro quem finalizou e entregou à população de todo estado o maior e mais moderno hospital de Cuiabá, obra que foi prometida pelo então prefeito Mauro Mendes e que não foi entregue.

Hoje, em razão da desassistência da saúde no interior do Estado, o novo pronto-socorro é a referência a milhares de moradores de Mato Grosso e a citação à construção, descrita no Plano de Governo, trata-se de um erro da equipe redatora e será devidamente corrigido.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA