CUIABÁ

POLÍTICA

Medeiros defende união da direita e convida coronel Fernanda para ir ao Podemos

Publicados

POLÍTICA

Com apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o  deputado federal José Medeiros (Podemos) trabalha para unir as lideranças bolsonaristas de Mato Grosso. A intenção do parlamentar é construir candidaturas majoritárias e proporcionais de direita para ajudar o processo de reeleição do presidente Bolsonaro nas eleições do próximo ano.

Entre os nomes que Medeiros pretende convidar para filiar no Podemos e reforçar o time da direita, está o da ex-candidata ao Senado pelo Patriota, Coronel Fernanda Rúbia. “Vamos reforçar o convite para a Coronel Fernanda filiar no Podemos e disputar a eleição de 2022. Ela já manifestou publicamente o interesse em ser candidata e estamos de portas abertas para recebê-la”, afirmou Medeiros, neste início de semana.

Além de Fernanda, Medeiros também já convidou os deputados estaduais do PSL Delegado Claudinei, Gilberto Cattani e Ulysses Moraes para filiar no Podemos. Os três parlamentares já manifestaram insatisfação com a adesão do PSL à base governista e não descartam deixar a sigla assim que a “janela partidária” for aberta.

Leia Também:  Vereadora mostra teto de UTI desabando em Rondonópolis

“Tem um grupo de políticos que estão preocupados com a força da direita em nosso estado. Não estão mediando esforços para desarticular o grupo de direita cooptando partidos, prefeitos e vice-prefeitos para aderirem ao projeto contrário ao do presidente Bolsonaro. Tenho certeza que as lideranças políticas e os partidos que são alinhados com as pautas defendidas pelo presidente estarão unidos trabalhando a sua reeleição”.

Medeiros, que conta com o apoio do presidente Bolsonaro para disputar o Senado no próximo ano, disse as lideranças de direita estão buscando uma alternativa para o governo estadual, uma vez que o governador Mauro Mendes (DEM) errou ao entrar na onda oposicionista liderada pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB). “O Dória e seus seguidores apostaram na queda do presidente, mas isso não aconteceu”, comemora Medeiros, que é vice-líder de Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

POLÍTICA

Lula é quase três vezes mais rico que Bolsonaro

Segundo declaração dos dois para a Justiça Eleitoral, o atual presidente tem R$ 2,3 milhões em patrimônio, enquanto petista soma R$ 7,4

Publicados

em

Tanto o petista quando o capitão da direita apresentaram números bem parecidos em 2018.

O petista Luís Inácio Lula da Silva é quase três vezes mais rico que Jair Bolsonaro (PSL), segundo os números que ambos declaram junto à Justiça Eleitoral para a disputa das eleições 2022.

O atual presidente da República declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que possui R$ 2,3 milhões em patrimônio, valor praticamente idêntico ao que apresentou há quatro anos.

No detalhamento dos bens, Bolsonaro oficializou possuir 1 cardeneta de poupança de R$ 591 mil, 3 depósitos em conta bancária, de R$ 316 mil, 1 apartamento de 240 mil, 4 casa avaliadas em mais de R$ 1 milhão e outros bens.

Em 2018, Bolsonaro havia declarado ter pouco mais de R$ 2,2 milhões.

Lista de bens declarados em 2022

Casa R$98.500,00
Caderneta de poupança R$591.047,58
Casa R$400.000,00
Casa R$40.000,00
Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica) R$0,00
Quotas ou quinhões de capital R$249,00
Depósito bancário em conta corrente no País R$92,57
Apartamento R$240.930,00
Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc. R$26.500,00
Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica) R$0,00
Casa R$603.803,54
Depósito bancário em conta corrente no País R$315.884,71
Depósito bancário em conta corrente no País R$547,33
Leia Também:  Galvan explica vontade de Blairo de ver PT de volta: "abstinência"

Declaração de Lula

Já o ex-presidente diz possuir bens no valor de R$ 7,4 milhões, quantia inferior à informada em 2018, quando estava preso em Curitiba, chegou registrar candidatura, mas foi impedido de concorrer à Presidência por causa das condenações na Lava Jato.

Nas eleições anteriores, os bens do petista somavam R$ 7,98 milhões, cerca de meio milhão a mais, em valores nominais. Boa parte do acúmulo de bens de Lula vem de suas famigeradas palestras, dadas por meio do Instituto Lula.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA