CUIABÁ

CIDADES

Ministros vêm a MT conhecer sojicultores indígenas

Publicados

CIDADES

Para a ministra da Agricultura a vontade dos índios é soberana e o estado precisa respeitar.

A convite do deputado federal José Medeiros (Pode-MT), a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participaram nesta quarta-feira (13) do 1º Encontro Nacional de Grupo de Agricultores Indígenas, na Aldeia Matsene Kalore, em Campo Novo do Parecis.

No encontro, os ministros e o deputado afirmaram que é possível mudar a legislação para que os agricultores indígenas possam produzir em larga escala em suas terras. “É possível produzir para gerar renda ao mesmo tempo em que se preserva a cultura e as tradições indígenas. Isso já vem sendo feito pelos índios da etnia Parecis. Eles se organizaram por meio da Cooperativa Agropecuária dos Povos Indígenas e conseguiram tirar da miserabilidade milhares de índios que foram esquecidos pelo estado”, afirmou Medeiros.

O deputado José Medeiros também voltou a criticar os interesses econômicos e ideológicos de alguns órgãos federais. “Não é passando fome que os índios vão perpetuar a sua cultura. Tem muita gente em Brasília que não está preocupada na preservação da cultura indígena. Querem que os indígenas continuem manietados e sejam usados de pano de fundo para malandro ganhar dinheiro. A realidade é que utilizam discursos safados para receber borbotões de dinheiro. A nova diretoria da Funai em Brasília precisa desinfetar o que ocorre dentro do órgão há anos. Ressalto a posição dos abnegados da Funai de Mato Grosso, que lutaram para viabilizar o projeto de produção dos índios Parecis”, disparou o parlamentar.

Leia Também:  Justiça Eleitoral define o máximo de gasto nas campanhas 2022 em MT

Para a ministra Tereza Cristina a vontade dos índios é soberana e o estado precisa respeitar isso. “A lei pode ser mudada. As coisas evoluem, as coisas mudam, a vontade de vocês é soberana. Isso está na normativa da OIT (Organização Internacional do Trabalho). Os índios têm de decidir o que querem fazer e o poder público precisa respeitar e apoiar”, frisou a ministra.

O líder indígena Ronaldo Zokezomaiake entregou uma carta de reivindicações às autoridades pedindo uma linha específica de crédito para que possam adquirir insumos e maquinário, além de mudanças na lei que impede a comercialização do que é produzido nas terras da União, entre outras demandas.

A produção agrícola dos indígenas foi autorizada por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta firmando junto ao Ministério Público Federal (MPF) e do Poder Judiciário. Em Mato Grosso, 18 mil hectares de grãos foram plantados pelos índios na safra de 2018/2019. A etnia Parecis planta soja, milho e feijão.

Também participaram do encontro o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, a primeira-dama,Virginia Mendes, o secretário de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia, deputados estaduais e representantes da Aprosoja Brasil.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

CIDADES

Com emenda de R$ 300 mil de Claudinei, distrito de Vale Rico terá uma quadra poliesportiva

O deputado destinou R$ 300 mil para a construção de quadra poliesportiva, com a contrapartida da outra parte do valor pelo prefeito de Guiratinga

Publicados

em

O deputado estadual Delegado Claudinei (PL) atendeu o grande anseio dos moradores do distrito de Vale Rico, localizado em Guiratinga, que almejavam ter uma quadra poliesportiva para a prática esportiva de crianças e jovens e realização de eventos. Ele garantiu uma emenda no valor de R$ 300 mil para a construção do espaço e que, também, contará com a contrapartida da outra parte do valor pelo prefeito municipal, Waldeci Barga Rosa (UB).

O parlamentar chegou a visitar o distrito, em janeiro de 2021, junto com o gestor municipal e a vereadora Fabiana Rocha (UB) e se deparou com a situação precária da quadra utilizada pela comunidade local. “Neste dia, me comprometi a buscar alternativas junto aos gestores municipais e contribuir com melhorias na infraestrutura deste distrito. E ainda mais, soube que era um grande anseio dos moradores e me sinto realizado de estar ajudando nesse desejo. Em breve terão um espaço para o esporte e lazer”, posicionou Claudinei.

Fabiana conta que o distrito de Vale Rico possui uma média de 450 habitantes. “É uma região que tem uma população bastante carente e esquecida. A gente procura ajudar o distrito e vê a necessidade de incentivar os jovens a estarem praticando o esporte, participando de campeonatos e ter o lazer merecido, algo que não tinham, pois não havia uma estrutura boa. E o novo espaço também poderá ser utilizado para outros meios, como na promoção de eventos. Será bem amplo”, comentou a vereadora.

Leia Também:  Justiça Eleitoral define o máximo de gasto nas campanhas 2022 em MT

Localização – O município de Guiratinga fica a uma distância de aproximadamente 110 km de Rondonópolis. Em relação ao distrito de Vale Rico, é de cerca de 60 km.

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA