CUIABÁ

AGRO

ONG internacional oferece bolsas para pesquisadores do agronegócio

Publicados

AGRO

O Programa “O Brasil Rural” da Rádio Nacional de Brasília, conversou com Carla Mayara Borges, Nuffieldeana de 2017 e administradora rural em Mato Grosso e Goiás, sobre o programa de bolsas oferecidas pela ONG Nuffield.

A Nuffield foi criada no Reino Unido há 70 anos, no pós-guerra, por Lord Nuffield, que se preocupava com a segurança alimentar. O objetivo da ONG é selecionar talentos do agronegócio para realizar um intercâmbio Internacional, buscar conhecimento de novas tecnologias e trazer benefícios.

Segundo Carla, que trabalha no agronegócio na propriedade rural da família, a bolsa ajudou bastante na parte de gestão do empreendimento rural, além de oferecer oportunidade de expandir sua visão e o agronegócio familiar.

“A bolsa é de 30 mil dólares e o programa é separado em três partes. A primeira etapa é uma conferência internacional, onde os nuffieldeanos de todo o mundo, hoje temos mais de 15 países participantes, se encontram por uma semana, 10 dias e são discutidos vários temas do agro. É uma semana muito intensa de troca de informações com gente da área e gente que está para iniciar o programa. Depois disso começa um programa de seis semanas, que é uma viagem em grupo. Separam-se 80 participantes em grupos menores de até dez pessoas, que vão fazer um tour por seis países durante seis semanas, que é um tour organizado. E a terceira etapa, você organiza viagens individuais para desenvolver um tema de sua preferência”, explica a bolsista.

Leia Também:  Lula diz ser "amigo de Blairo Maggi", mas reforça olhar para pequenos

Ouça a entrevista completa no link abaixo:

Mais informações, acesse: https://www.nuffield.com.br/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresa escolhida para BRT de Mauro Mendes foi alvo da Lava Jato
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA