CUIABÁ

AGRO

PISCICULTURA | Deputado discute com governador e secretário nacional

Publicados

AGRO

O deputado Thiago Silva (MDB) participou na última sexta-feira (24) de uma reunião com o secretário nacional da Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Junior e com o governador Mauro Mendes, para discutir projetos de piscicultura para o Estado.

O secretário foi apresentado ao governador pelo deputado. Na quinta-feira (23), Thiago e a comitiva de Jorge Seif Júnior foram à região de Manso conhecer alguns projetos do setor. Na reunião ainda participaram representantes do setor produtivo.

O governador Mauro Mendes externou na reunião que o foco é aumentar a produção. Mato Grosso é o quarto produtor nacional produzindo 54 toneladas de peixe em projetos de piscicultura e a meta é ultrapassar São Paulo, que atualmente produz 130 toneladas e lidera a produção no país.

Thiago Silva explicou que é preciso fomentar ainda mais a produção e indicou ao governador a inclusão do peixe, dentro do cardápio da merenda nas escolas do Estado, como uma forma de aumentar a produção.
O secretário durante a reunião explicou que a Lei de Mato Grosso com relação à produção de peixe precisa de alterações para garantir uma melhor produção.

Leia Também:  Mauro dá chilique e chama decisão do TCU sobre BRT de "presepada"

Um dos termos é a autorização para a produção de peixes não nativos como é o caso da tilápia. A explicação é que as tilápias são peixes presa e não predadores e também não se reproduzem não causando danos ao meio ambiente, além de fácil comercialização.
Mauro Mendes destacou que está trabalhando em um decreto que deve atender o pedido e que prevê a liberação da tilápia para a bacia do Paraguai.

O governador ainda lembrou que a Bolívia, Mato Grosso do Sul e Paraná já tem produção regular de tilápias. Mauro ainda confirmou que no dia 26 de maio o decreto deve ser assinado e também vai lançar o programa que garante a Guia de Transporte de Animais on-line o que vai facilitar a comercialização de peixes, suínos e gado. O deputado durante a reunião defendeu a psicultura, como importante alternativa para diversificação da economia matogrossense. “Em razão do potencial natural de Mato Grosso, precisamos criar mecanismos para que a piscicultura possa ser incentivada e consolidar como uma das principais fontes de geração de emprego e renda no Estado”, concluiu o parlamentar.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuelzinho quer R$ 20 mil de Abílio por postagem com sua foto
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA