CUIABÁ

DESCONTROLOU

Presidenciável Ciro Gomes dá soco em bolsonarista em Agrishow

Assim que decidiu ir para o embate verbal com os bolsonaristas, Vídeos mostram Ciro sendo “vaiado” e chamado de “vagabundo”

Publicados

POLÍTICA

Pedetista perdeu a cabeça e partiu para as vias de fato, após ser provocado

Pré-candidato do PDT à Presidência da República, o ex-ministro Ciro Gomes agrediu um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), nesta quinta-feira (28/4), durante passagem pela 27ª edição da Agrishow, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Ciro foi recebido com gritos de apoiadores de Bolsonaro na chegada ao evento. A um deles, o pré-candidato questiona: “Mito? Ele roubou tua mãe ou comeu ela?”. E prossegue: “Sem educação, babaca. Vai tomar no teu cu”, diz, enquanto seus assessores tentam amenizar a situação.

Assim que decidiu ir para o embate verbal com os bolsonaristas, Vídeos mostram Ciro sendo “vaiado” e chamado de “vagabundo”. O grupo de apoiadores do atual presidente exclamou o nome de Bolsonaro, ao que o Gomes respondeu: “Ladrão nazista”.

Ao entrar no evento, então, um apoiador de Bolsonaro se aproxima do pré-candidato com um celular. Um assessor tenta afastá-lo, mas o bolsonarista insiste, momento em que Ciro o agride.

Veja o vídeo:

Após a repercussão, Ciro divulgou uma nota pelo Twitter, onde sustenta que “esse tipo de comportamento fascista deve ser enfrentado”. O político alegou que foi recebido com violência por bolsonaristas e falas “de profundo preconceito contra nordestinos”.

Leia Também:  Com vídeo íntimo vazado, vereadora em MT pensou em suicídio

Veja a nota na íntegra:

“Ciro Gomes visitava a maior feira de tecnologia agrícola da América Latina, a Agrishow, em Ribeirão Preto, quando foi insultado e sofreu tentativas de agressão física por militantes bolsonaristas. Os agressores agiram com violência e com profundo preconceito contra nordestinos, atacando com forte conotação racista a sua origem cearense. Ciro reagiu à altura e lamenta ter sido forçado a agir com veemência. Mas entende que esse tipo de comportamento fascista deve ser enfrentado, ou as milícias bolsonaristas se sentirão no direito de atacar a todos, inclusive a quem não consiga se defender.”

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Fábio Garcia leva invertida de Emanuelzinho, que aprova visita ao VLT

Deputado federal anunciou que pediria a presença de uma Comissão Federal nas obras do VLT e, enquanto Fabinho tentava barrar, pediu em outra

Publicados

em

Garcia tentou manobrar para defender interesses de Mauro Mendes, mas foi vencido por jovem parlamentar. FOTO - Montagem MINUTO MT com Ednilson Aguiar/OLivre

O senador em exercício, Fábio Garcia (União), levou uma verdadeira invertida do deputado federal, Emanuelzinho (MDB), em uma ação que se desenrolou nos bastidores da Câmara Federal, nesta semana.

Emanuelzinho deixou ‘vazar’ que participaria da Comissão Externa de Obras Inacabadas do Congresso Nacional para pedir uma visitado grupo nas obras do VLT.

Ao saber disso, Garcia foi para a reunião, com o objetivo de evitar tal aprovação. Fabinho criticou o VLT e exaltou a decisão do governador Mauro Mendes (União) em implementar o BRT.

Acontece que na mesma hora ocorria a reunião da Comissão de Transporte e Viação da Câmara, que, sob articulação de Emanuelzinho, estava apreciando a visita da Comissão da Câmara Federal nas obras do VLT.

Ao ser anunciado por Emanuelzinho que a Comissão da Câmara Federal tinha aprovado o requerimento da visita e que, portanto, desistiria de apresentar o mesmo requerimento na Comissão de Obras Inacabadas, o senador se desarmou.

Claramente abatido, deixou a Comissão. Nessa disputa entre o filho do prefeito Emanuel e o pupilo do governador Mauro Mendes (União), o primeiro levou a melhor, o que certamente irritou Mendes, que se esforça ao máximo para enterrar de vez a pauta VLT e não ter que explicar o motivo de ter decidido enterrar um investimento de R$ 1,2 bilhão, com majoritária parte da obra já executada.

Leia Também:  ALMT entram na Justiça para barrar 22,5% de aumento da Energisa

A visita deve aumentar ainda mais o nível de irritação do governador, que recentemente viu o Tribunal de Contas da União – TCU, a pedido de Emanuel Pinheiro (MDB), suspender as obras do BRT.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA