CUIABÁ

PROFESSOR DE DIREITO

Professor de Direito, Taques diz que ato de Bolsonaro frente ao STF é inscontitucional

Ex-gestor analisou a situação e teceu duras críticas ao presidente, sendo “metralhado” em seguida por bolsonaristas

Publicados

POLÍTICA

Pedro classificou o momento como "surreal" e diz que o povo vive uma novela . FOTO - Edson Rodrigues/Folhapress

O ex-governador, Pedro Taques (Cidadania), usou suas redes sociais para questionar o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL), concedendo o perdão ao deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PTB-RJ).

De acordo com o político, que é ex-procurador da República, o ato é “absolutamente inconstitucional”, já que fere o princípio da impessoalidade.

Ainda na publicação, Taques disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) pode e deve analisar a “imprestabilidade jurídica” do decreto presidencial.

“Surreal, vivemos momentos de novela”. O decreto foi publicado no fim da tarde da última quinta-feira (21), um dia após o STF condenar Silveira a prisão por ameaçar e incitar à violência contra ministros da Corte.

Rede, PDT, Cidadania e o senador Renan Calheiros (MDB) já entraram com ações no Supremo para questionar o perdão de Bolsonaro e devem encontrar guarida junto a vários ministros, que na pessoalizaram o processo.

Repercussão 

Assim que foi atacado, Taques começou a enfrentar seus críticos na internet. Na maior parte das vezes, o ex-senador sugeriu que o descontente simplesmente deixasse sua página.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuel cobra que vereadores deem resposta ao povo no caso Paccola
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  Escritório do deputado Thiago Silva é invadido por bandidos

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA