CUIABÁ

Educação

Professores de Rondonópolis recebem formação de linguagem de Sinais

Publicados

Educação

São 65 pais e professores que farão aulas de Linguagem Brasileira de Sinais uma vez por semana durante seis meses.

Ensinar linguagem de sinais para professores e familiares de alunos surdos foi mais uma forma de inclusão social que a Secretaria Municipal de Educação (Semed) encontrou para integrar essas crianças à sociedade. Assim, desde o dia 13 de março, a Divisão de Educação Especial da Pasta ministra Libras para esse público no prédio da Semed. São 65 cursistas que terão aulas sobre Linguagem Brasileira de Sinais uma vez por semana durante seis meses.

“Queremos possibilitar aos profissionais da educação e à comunidade a aprendizagem da Língua Brasileira de Sinais, proporcionando a comunicação entre surdos e ouvintes no contexto escolar e social”, compartilha a gerente da Divisão de Educação Especial e Diversidade da Semed, Neuzeli Fuza.

Integrante da turma, Ivanete é mãe de Karina, de quatro anos, aluna da Rede Pública de Ensino, que tem deficiência auditiva. Devido à surdez da filha, Ivanete conta que muitas vezes precisa lançar mão de outros meios para se comunicar com a pequena: “Muitas vezes, eu tento adivinhar o que ela quer dizer. Também procuro estimulá-la na leitura labial”.

Leia Também:  Neri descarta dividir palanque com Fagundes por apoio de Mauro

Com o aprendizado de Libras, Ivonete acredita que terá mais facilidade para se comunicar com Karina, já que poderá compreendê-la melhor na realização das atividades do dia a dia. “A Karina frequenta, também, a sala de recursos multifuncionais, onde está aprendendo Libras. Hoje, ela balbucia sons e aponta para as coisas quando quer expressar o que deseja”, comenta a mãe, sobre o ambiente que a Semed disponibiliza para estimular as capacidades dos alunos com deficiência no contraturno escolar.

Além dos benefícios que esse conhecimento trará ao entendimento entre as duas, Ivanete lembra que também vai poder utilizá-lo para servir como intérprete, traduzindo o que a pequena expressa às demais pessoas. Ampliando horizontes e relacionamentos, o curso de Libras é mais uma ferramenta importante para o desenvolvimento das crianças surdas, como ressalta Neuzeli: “Os pais precisam aprender Libras, pois, com esse recurso, terão condições de dar continuidade em casa ao trabalho que é ofertado a esses alunos nas salas de recursos multifuncionais”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

CIDADES

Governo de MT suspende retorno das aulas presenciais

Publicados

em

O governo estadual voltou atrás na decisão da retomada das aulas presenciais, marcada para começar no dia 7 de junho, e decidiu, na tarde de ontem (28), suspender o retorno das aulas na modalidade híbrida até o dia 16 de julho.

De acordo com o secretário de Educação, Alan Porto, as aulas vão continuar na modalidade não presencial até o fim deste semestre. O alto índice de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e a volta do crescimento de casos e mortes, com o início da terceira onda da Covid-19, foram os principais motivos para a suspensão, que foi definida em reunião com o governador Mauro Mendes.

Também foi considerado o início da vacinação dos profissionais da educação. A previsão é que, após o recesso escolar do meio do ano, em agosto, os alunos retornem na modalidade híbrida, quando os servidores já devem estar imunizados.

COMENTE ABAIXO:

Leia Também:  Barranco praticamente descarta apoio do PT a Neri Geller
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA