CUIABÁ

AGRO

Roubo de defensivos e veículos preocupa produtores

Publicados

AGRO

Deputado Claudinei reúne com produtores para discutir soluções emergenciais

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL – MT), na manhã desta sexta-feira (29), se reuniu na sede do Sindicato Rural de Rondonópolis com representantes da gestão municipal do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT), policiais civis e militares e produtores rurais para discutir a criminalidade que atinge a população da zona rural que pertence à região sul de Mato Grosso.

O maior interesse dos criminosos está no roubo e furto de defensivos agrícolas e caminhonetes. De acordo com o tenente-coronel Handsson, há exatamente dois anos foi implantada pela polícia militar a patrulha rural, que é um policiamento especializado feito pela força tática. “As propriedades foram mapeadas para atuação de forma repressiva e preventiva”, destacou o militar.

Handsson explicou que o Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP), que atende todas as instituições da segurança pública de Mato Grosso, aponta que houve a redução da atuação de criminosos nas propriedades rurais com a implantação da patrulha, como também,o uso de grupo de whatsapp para atendimento policial que facilita a troca de informações com os moradores.

Leia Também:  Max garante que apoio de Mauro a Natasha está em pauta

O deputado Claudinei acredita que a criminalidade esteja ligada a presos do sistema prisional. “Temos que usar o whatsapp como ferramenta para inteligência e auxiliar no trabalho policial. Temos que nos preocupar com os crimes organizados, com as facções criminosas que só ganham poder dentro das penitenciárias. Estes assaltos de caminhonetes são organizados dentro delas”, explicou.

Comando Itinerante – Para intensificar a segurança na área rural, será lançado o projeto Comando Itinerante, que fará o policiamento em determinadas áreas com base nos índices criminais, por meio de vans da polícia militar em parceria com a Prefeitura de Rondonópolis, conforme informações do tenente-coronel Cândido.

GCCO – A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) é a responsável em investigar estes casos que ocorrem na zona rural. “É preciso descentralizar a atuação do GCCO, pelo menos nas principais regionais que acontecem mais roubos e furtos de defensivos agrícolas e crimes na região rural. Estamos fazendo um estudo junto com a nossa assessoria jurídica para fortalecer as investigações nas regionais. Se tornar um projeto de lei estadual, alterando o estatuto, o governo do Estado e a Secretaria de Segurança Pública também vão ter que reforçar as investigações, lotando mais pessoal para fazer uma equipe especializada”, comentou o deputado.

Leia Também:  Emanuel e Medeiros se revoltam com venda às escuras de vagões do VLT

O parlamentar se comprometeu em realizar os contatos necessários com as esferas estadual e federal para solucionar a situação enfrentada pela população da zona rural da região sul de Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

AGRO

MT aumenta área plantada de soja, mas deve produzir menos

Por fim, a produção total para a próxima colheita ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

Publicados

em

Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, menos que 2021. FOTO - Exame/Alexis Prappas

A área aguardada de soja para a próxima temporada no estado de Mato Grosso (safra 2022/23) ficou projetada em 11,13 milhões de hectares, incremento de 2,55% em relação à safra 2021/22.

A ampliação inicial está pautada pela valorização do preço da oleaginosa, demanda aquecida e o momento de preços favoráveis dos subprodutos da soja, o que motivou alguns produtores a fazerem a conversão de áreas de pastagens para agricultura, principalmente em regiões onde a pecuária predomina — Nordeste, Noroeste e Norte.

A informação foi divulgada, nos últimos dias, pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal da soja. Sobre a produtividade, a estimativa foi estipulada em 58,62 saca/hectare, o que representa 1,26% abaixo em relação ao rendimento da safra 2021/22.

Apesar do recuo na estimativa, neste primeiro momento as projeções ficam limitadas,
devido a alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra, como: condições climáticas e incertezas de investimento devido ao alto custo de produção.

Por fim, a produção total ficou projetada em 39,48 milhões de toneladas para o estado.

COMENTE ABAIXO:

Leia Também:  Emanuel e Medeiros se revoltam com venda às escuras de vagões do VLT
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA