CUIABÁ

QUESTÃO DE PRIORIDADE

Sem licitação, prefeito de Mutum paga R$ 263 mil a Barões da Pisadinha

Segundo a publicação, serão gastos R$ 263 mil somente com a banda para o show que ocorrerá na feira agropecuária Exponova

Publicados

ESPIA AÍ

Leandro Félix, vice até 2020, está em seu primeiro mandato como prefeito

A Prefeitura de Nova Mutum, comandada por Leandro Félix (UB), publicou, nos últimos dias, um extrato de inexigibilidade de licitação para gastos com a contratação da banda de forró Barões da Pisadinha.

A contratação foi publicada no Diário de Contas, nesta semana. Segundo a publicação, serão gastos R$ 263 mil somente com a banda para o show que ocorrerá na feira agropecuária Exponova, agendada para ocorrer na próxima semana.

Também irão se apresentar no evento Zé Neto & Cristiano, Alok, Gustavo Miotto e Fred & Fabrício. Os valores, porém, ainda não foram publicados. A cidade ficou nacionalmente conhecida, sobretudo na gestão de Adriano Pivetta (REPUBLICANOS), pela qualidade dos serviços públicos e boa aplicabilidade de recursos financeiros.

Adriano, em virtude disso, foi reeleito sem adversário, em 2016, já que a oposição não deu conta de se articular a ponto de achar uma brecha no trabalho que vinha sendo feito e ainda entregou o seguimento do trabalho para Leandro, seu vice, que acabou ganhando em 2020

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pesquisa mostra Emanuelzinho e Medeiros na frente em Cuiabá e VG
Propaganda

ESPIA AÍ

Secretária cria problema político para Pátio, Neuma e Roni

O grande temor é que Pátio acabe se isolando politicamente pelo verdadeiro encastelamento promovido pela secretária.

Publicados

em

Ione Rodrigues tem irritado aliados do prefeito

Mesmo com pouco tempo ocupando a chefia de uma das pastas mais poderosas da Administração do prefeito, José Carlos do Pátio (PSB), em Rondonópolis, é notável o estrago político que a secretária de Governo, Ione Rodrigues dos Santos, tem conseguido acumular frente diferentes setores.

Ione ganhou a autonomia de trabalhar diretamente com o gestor e tem atuado em sua blindagem, como não poderia ser diferente, mas tem pecado insistentemente no excesso. É rotina encontrar vereadores, líderes de bairros, companheiros de Pátio há anos, bem como fornecedores e até empresários interessados em investir na cidade tomando verdadeiros “chá de cadeira”, muita vezes de uma tarde toda, unicamente por causa dos caprichos da secretária.

Secretária tem buscado manter uma agenda muito próxima do prefeito.

A impressão que fica, segundo informações colhidas pela reportagem, é que Ione tem algum tipo de prazer em engessar propositalmente as deliberações para deixar claro a quem lhe interpelar que ela é quem está no controle da situação.

Leia Também:  Pesquisa mostra Emanuelzinho e Medeiros na frente em Cuiabá e VG

O desgaste já respinga diretamente nas pré-candidaturas da primeira-dama, Neuma de Morais (PSB), a federal, e Roni Magnani (PSB), a estadual. Ambos sabem das constantes retaliações e teriam informado o prefeito sobre o impasse, temendo um “desastre eleitoral” por conta das atitudes de Ione, haja vista que tanto Neuma quanto Roni terão Pátio como o instrumento de atração de votos de suas campanhas.

O grande temor é que Pátio acabe se isolando politicamente pelo verdadeiro encastelamento promovido pela secretária. Servidores públicos, que estão em estado de greve na cidade, reclamam que o distanciamento que já possuíam em relação ao prefeito agora se tornou um verdadeiro abismo, desde a chegada de Ione à posição de “cão de guarda”.

Já circula pelos bastidores que foi em virtude de Ione que o procurador-geral do Município, advogado de Pátio há anos, não aguentou e pediu exoneração do cargo. Vereadores que falaram com o MINUTO MT confirmaram o problema e um até brincou que “em futuro próximo, quando o prefeito precisar falar com ele, colocará alguém como Ione em seu gabinete”, fazendo referência ao verdadeiro muro criado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA