CUIABÁ

PERTO DAS BASES

“Sou filho do movimento comunitário e aprendi fazer política em sintonia com as comunidades , declara Thiago Silva

O deputado estadual homenageou líderes comunitários de vários municípios pelos serviços prestados em prol da sociedade mato-grossense

Publicados

POLÍTICA

Deputado recebeu o Título de Excelência Comunitária pelos trabalhos realizados no setor.

A Assembleia Legislativa, por meio do deputado estadual Thiago Silva (MDB), reconheceu o trabalho desenvolvido de aproximadamente 120 líderes que contribuem com o movimento comunitário em Mato Grosso. Essa iniciativa atende a Moção de Aplausos de nº 619/2021 do parlamentar que concedeu as honrarias, na última quinta-feira (2), em sessão solene, na sede da União Coxipoense de Associações de Moradores (Ucam), em Cuiabá, onde reuniu cerca de 200 pessoas, entre representantes de bairros, autoridades políticas e convidados.

“Fui presidente de quatro bairros em Rondonópolis. Desde pequeno acompanhei o meu pai Joaquim que foi presidente da União Rondonopolitana de Associação de Moradores de Bairros (Uramb) nos bairros, conversando com as pessoas e aprendendo a trabalhar políticas públicas com as comunidades de base popular”, frisou o parlamentar.

Solenidade

A data para a entrega das honrarias foi de encontro ao Dia do Líder Comunitário no estado de Mato Grosso, em que foi sancionada pelo Poder Executivo Estadual, em novembro de 2009. “Nesta noite especial, pudemos homenagear os pioneiros do movimento comunitário e pessoas que de alguma forma auxiliaram no trabalho dessas lideranças, sendo um dia que se comemora o dia do líder comunitário a nível estadual. Eu que sempre falo, sou filho do movimento comunitário, aprendi a fazer política ao representar as comunidades”, destacou Silva.

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

Ele salienta que essa experiência comunitária, faz com que sempre promova pautas importantes em sua atuação parlamentar em prol das comunidades e lideranças devido terem um papel fundamental para melhorias no meio social. “As pessoas querem mais qualidade de vida. As demandas nunca acabam. Os líderes lutam muito, com um trabalho árduo no dia-a-dia para identificar as principais necessidades da população. Independente da reivindicação, sempre estão nas Câmaras Municipais e Assembleia Legislativa em busca de atender as comunidades”, explica.

Homenagem

Um dos homenageados pelo deputado foi o presidente da União Coxipoense de Moradores de Bairros (Ucam), José Maurício Pereira, que há 33 anos atua no movimento comunitário, em Cuiabá. “Continuamos na luta também pela habitação. Tendo em vista que este ano foi muito pouco construído casas populares. Mesmo assim, continuamos lutando pela saúde, educação e o bem-estar social e, também, do trabalho coletivo que é para melhorar a questão da criança, adolescente e idoso”, frisa.

Já o presidente da Federação Mato-grossense de Associações de Moradores de Bairros (Femab), Walter Arruda, desde 1979 contribui com melhorias nas comunidades ao representar vários bairros, em todo Mato Grosso. ‘Nessa minha experiência, notamos a necessidade de infraestrutura que é uma das principais reivindicações dos moradores. Tanto que já discutimos a regularização fundiária e orçamentos participativos. Já tivemos um importante avanço social conquistado no nosso Estado e em nosso país”, conta.

Leia Também:  Colegas de agente morto por Paccola vão à Câmara e pedem justiça

Na oportunidade, Arruda concedeu o Título de Excelência Comunitária ao Thiago Silva pelos relevantes serviços prestados em favor da valorização do trabalho do movimento comunitário no âmbito de Mato Grosso. Além de Cuiabá, também foram homenageados líderes comunitários de Rondonópolis, Barra do Garças, Primavera do Leste, Campo Verde, Poconé, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande, Nobres, Nova Mutum, Barão de Melgaço, Rosário do Oeste, Nova Olímpia, Poxoréu, entre outras cidades.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Bezerra dá novo “chega pra lá” em Janaína e expõe desgaste com Mauro

Veterano contrapôs fala da correligionária e diz que não há qualquer deslealdade em curso caso o MDB lance um candidato ao Governo

Publicados

em

Veterano deixa questão em aberto e coloca decisão nas mãos da convenção.

A deputada estadual, Janaína Riva (MDB), embora vice-presidente estadual do seu partido, novamente quis falar com voz de chefia e tomou uma lição pública do verdadeiro mandatário do MDB, o deputado federal, Carlos Bezerra (MDB).

O veterano deixou claro, nesta quarta-feira (6), que a voz de Janaína é só mais uma e desqualificou uma avaliação feita pela correligionária, que tentou constranger o próprio Bezerra, forçando-o a seguir na base do governador, Mauro Mendes (UB).

Riva afirmou que o MDB seria desleal se não apoiasse a reeleição de Mauro, atual chefe do Executivo Estadual. Bezerra rebateu  Janaína e mostrou que não passa nem perto de ter o apego que a deputada tem com o atual governador.

Bezerra disse que não vê nenhum “ato de deslealdade”, como sugeriu a parlamentar, caso a sigla decida deixar a base de Mendes para lançar o ex-prefeito de Rondonópolis e ex-deputado federal constituinte, Percival Muniz (MDB), ao Palácio Paiaguás.

Alas do MDB se movimentam para levantar Percival como o representante dos grupos que não aprovam a gestão de Mauro e defendem uma candidatura própria para rivalizar com o atual gestor estadual nas urnas.

Bezerra contrapôs Janaína ao site RDNEWS e disse que é um direito dos emedebistas postularem um nome para o pleito. O Federal pontuou que a decisão irá acontecer apenas na convenção, cuja data ainda não foi fechada, mas deve ocorrer após o dia 20 de julho.

Leia Também:  Novo outdoor de ataque da direita em MT vira pauta nacional

“Não é um ato de deslealdade, mas um direito que cada um tem”, citou Bezerra. Com uma longa carreira política, Percival é ex-deputado estadual, ex-federal e ex-prefeito de Rondonópolis. Bezerra disse que reconhece a força política que o possível pré-candidato carrega.

“O Percival é um membro de partido, uma pessoa histórica e tem um bom perfil. Ele tem o mesmo direito que qualquer outro membro do MDB de concorrer ao governo, mas é a convenção que vai resolver”, disse.

A projeção de Percival, que vem ganhando holofotes, nos últimos dias, tem perturbado a ala “maurista”, liderada por Janaína, dentro do MDB. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), por outro lado, é um entusiasta do projeto Percival.

Opositor ferrenho a Mauro, Pinheiro antagonizou com Janaína e disse que insistir em se manter na base, aí sim, seria uma traição ao partido. “Defender o MDB na base é naufragar o partido e trair a legenda, uma das maiores de Mato Grosso e do Brasil”, disparou.

Cenário conflituoso

Janaina Riva vem sofrendo com conflitos que envolvem interesses pessoais, familiares, eleitorais e partidários desde o fim do ano passado. Militante de diversas bandeiras de esquerda, ela teve de reduzir a silhueta e passou a ser uma “bolsonarista envergonhada” depois que o sogro, o atual senador, Wellington Fagundes (PL), passou a integrar o mesmo partido do presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

Riva criticou abertamente e, como agora, foi chamada atenção de maneira pública por Bezerra, quando tentou força o MDB a não seguir conjunto ao projeto Neri Geller (PP) senador, algo que o líder emedebista não parece cogitar. Janaína teria a opção de sair no partido para poder apoiar o sogro, na janela que se fechou em março, mas não quis correr o risco de ir para outra sigla e ver sua reeleição ameaçada em uma legenda mais fraca.

Por causa de Wellington, Janaína já teve de declarar que vai de Bolsonaro em 2022, o que provou reação de Bezerra, apoiador declarado da senadora Simone Tebet (MDB), do seu partido, ao maior cargo da nação. O veterano chamou o manifesto de Riva de “pensamento isolado” dentro do partido.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA