CUIABÁ

USARÁ TORNOZELEIRA

Vereador que sacou arma em sessão é solto em MT

O relator do pedido de habeas corpus foi o desembargador Orlando Perri, que acatou os argumentos da defesa do vereador

Publicados

POLÍTICA

Ele terá que cumprir uma série de medidas cautelares e será monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

O vereador Neiriberto Martins da Silva Erthal (PSC), que sacou uma arma e tentou atirar contra outro colega parlamentar dentro da Câmara Municipal de Querência (945 km de Cuiabá), teve um pedido de habeas corpus aceito pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, nesta semana. Ele será solto, mas terá que cumprir uma série de medidas cautelares e será monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

Ele se tornou réu em uma ação penal pelo crime de tentativa de homicídio, que tramita na Vara Única de Querência. O relator do pedido de habeas corpus foi o desembargador Orlando Perri, que acatou os argumentos da defesa do vereador, como o fato de ser réu primário, ter bons antecedentes e não apresentar risco de reiteração delitiva, em princípio. Ele foi acompanhado por unanimidade pelos demais desembargadores.

Em seu voto, Perri pontuou uma série de medidas cautelares que o parlamentar terá que cumprir. Entre elas, estão a declaração do endereço, comparecimento mensal em juízo, uso de tornozeleira eletrônica para monitoramento, proibição de se ausentar da comarca por mais de 5 dias, não frequentar lugares inapropriados, recolhimento noturno a partir das 20h, finais de semana e feriados, não cometer outros crimes, não se aproximar da vítima durante a ação penal, assim como as testemunhas, além de proibição de consumo de bebida alcoólica ou entorpecentes.

Leia Também:  Escritório do deputado Thiago Silva é invadido por bandidos

Neiriberto, que é sargento reformado da Polícia Militar, mesmo sem ter autorização para andar armado, sacou um revólver dentro do plenário da Câmara de Querência no dia 21 de março deste ano, apontou e tentou atirar contra o vereador Edmar Batista (PDT). Na pauta tinha um projeto de lei que discutia a implantação de férias remuneradas e 13º salário para os parlamentares. Irritado com posições contrárias a ele, o vereador Neiriberto Erthal passou a discutir com o colega, se levantou e foi até Edmar para agredi-lo fisicamente.

Como houve reação e ele foi derrubado por Edmar num movimento de defesa, se levantou e sacou uma arma da cintura apontando para o “desafeto”. A partir de então, houve correria, gritaria e muito desespero dentro do Legislativo. A partir da enorme repercussão do caso, o Ministério Público entrou em ação, pois num primeiro momento, a Câmara de Querência e a Polícia Militar nada fizeram para deter o vereador, que faz parte da mesa diretora e ocupa o cargo de 1º secretário.

Como desdobramentos do fato, o delegado da Polícia Civil de Querência, Rogério Gomes Rocha, representou pela prisão do parlamentar, no bojo de um inquérito instaurado para investigar os crimes de tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e ameaça. Ficou confirmado que ele puxou o gatilho, mas a arma falhou. Com a ordem deferida, Neiriberto acabou preso em 24 de março, em Cuiabá e passou alegar que a arma estaria sem munição e que ele foi um momento de fúria e descontrole emocional.

Leia Também:  Colegas de agente morto por Paccola vão à Câmara e pedem justiça

Em momento posterior, o vereador alegou sofrer de “esquizofrenia” e saiu de licença do cargo, até porque já estava preso e não tinha como continuar exercendo mandato eletivo. Erthal está detido na Escola Superior de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (ESFAP), na Estrada da Guia, em Cuiabá.

Relembre o caso que chamou atenção de todo Brasil:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  Mauro ignora apelo ribeirinho e veta projeto de proteção ao Rio Cuiabá

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA