CUIABÁ

AGUARDANDO SANÇÃO

Wilson faz pressão em Mendes: "não será o coveiro do Rio Cuiabá"

Autor de um projeto que proíbe a implantação de seis hidrelétricas no Rio Cuiabá, Wilson ainda tem esperanças em ter apoio do governador

Publicados

POLÍTICA

Deputado, contudo, não deve ter o crivo positivo de Mendes, entusiasta de hidrelétricas. FOTO - Chico Ferreira/GD

O vice-líder do Governo, o deputado estadual Wilson Santos (PSD), acredita que o governador Mauro Mendes (UB) “não será o coveiro do Rio Cuiabá” e irá sancionar o Projeto de Lei (PL) nº 957/2019, de sua autoria, que proíbe a construção de hidrelétricas e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) por toda a extensão do Rio Cuiabá. A proposta, que causou polêmica na Assembleia Legislativa (ALMT), foi aprovada no início do mês.

“Olha, eu tenho absoluta certeza de que o governador Mauro Mendes não vetará, ele não será o coveiro do Rio Cuiabá, do Pantanal, ele não vai por essa marca na testa dele, não vai colocar as impressões digitais dele nesse crime. A sociedade cuiabana, várzea-grandense, pantaneira não admite esse crime contra o Rio Cuiabá. A Assembleia estará encaminhando o projeto na semana que vem para que ele analise, que ele possa com certeza fazer a sanção”, afirmou, em entrevista ao site Veja Bem MT.

Na época da votação, a empresa Maturati Participações, que possui um projeto para a implantação de seis hidrelétricas no Rio Cuiabá, buscou os deputados para articular uma votação contra o projeto. Contudo, a proposta obteve apoio da maior parte dos parlamentares, com exceção do deputado Gilberto Cattani (PL) e Janaina Riva (MDB).

Leia Também:  Novo outdoor de ataque da direita em MT vira pauta nacional

Ao ser questionado sobre um possível veto de Mendes, Wilson enfatizou que Mendes deve aprovar a proposta. “Eu tenho certeza que o governador Mauro Mendes não vai ser o coveiro do Rio Cuiabá, ele não vai fazer essa loucura contra a natureza. O mundo inteiro está observando isso. Eu tenho recebido e-mails, cobranças de vários países do mundo. Não acredito que um governador relativamente jovem vai sangrar o Rio Cuiabá, vai ceder à sanha desvairada do capital. O Rio Cuiabá é muito maior do que o governador do Estado, que a Assembleia”, pontuou.

Mendes à favor de hidrelétricas

Caso o governador atenda aos apelos de Santos e o clamor dos ribeirinhos, Mauro irá contra seu próprio discurso de que este tipo de estrutura não destrói o meio ambiente. O gestor, inclusive, tem negócio no setor e um filho atuando e investindo na área.

Recentemente, Mendes já disse que o discurso “em defesa do Rio Cuiabá”, em seu modo de ver, é uma “manobra dos deputados para ganhar votos”, cutucando, inclusive, seu aliado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

VEJA aponta Bolsonaro 15 pontos à frente de Lula em MT

Segundo média de pesquisas publicadas, o atual mandatário crava 47,7% da preferência no estado e o ex-presidente petista surge com 32,6%.

Publicados

em

Em nenhum outro estado analisado o presidente tem o índice de aprovação popular mais alto que Mato Grosso. A diferença em relação a Lula, porém, é maior no Acre

Levantamento da empresa de consultoria Vector Research, publicado no site da revista Veja, nesta semana, confirma o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), absoluto em Mato Grosso.

O levantamento traçou um paralelo direto entre Bolsonaro e Lula (PT), seu principal adversário e com quem deve, de fato, disputar diretamente o maior cargo do país nas urnas, em 2022.

Os números confirmam a liderança bolsonaristas em Mato Grosso com 15 pontos percentuais de frente, com o atual mandatário cravando 47,7% da preferência e o ex-presidente petista surgindo com 32,6%.

Cenário geral

Embora em solo mato-grossense o índice de apoio bolsonarista seja o maior registrado, do ponto de vista de vantagem direta sobre Lula, ou seja, de diferença entre um e outro, o estado mais bolsonarista é o Acre.

Por lá, são mais de 18 pontos de frente do atual presidente. Enquanto Bolsonaro chega a ter 47,4% das intenções de voto, Lula surge com 29,1%.

Diferença similar ocorre, também, em Santa Catarina, onde Bolsonaro supera Lula por 45,1% a 29%. A liderança se mantém acima do patamar de 40% em Goiás, com 42,4% contra 32,1% do petista..

Leia Também:  CPI aponta improbidade e pede afastamento de secretária filha de prefeito

O MAIS PETISTA

Do outro lado dos números, o Piauí é onde Lula (PT) tem a maior vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), com mais de 46 pontos de diferença.

O ex-presidente tem 64,2% de preferência entre os eleitores do estado nordestino, enquanto o presidente que busca a reeleição marca 17,3%.

Apanhado geral

O mapa da disputa presidencial nos estados foi montado pela Vector Research a partir de uma análise média com pesquisas de 15 institutos, realizadas entre os dias 6 de maio e 29 de junho em 24 estados (exceto Amapá e Rondônia) e no Distrito Federal.

A empresa preferiu restringir a análise à dupla de atuais líderes nas sondagens.

Veja abaixo os índices comparativos entre os principais candidatos à Presidência da República por estado:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA