CUIABÁ

ESPOSA DE MAURO

Após 10 dias em SP para retirada de tumor, primeira-dama recebe alta

De acordo com o comunicado, Virginia ainda ficará na capital paulista para continuação do tratamento contra a doença

Publicados

SAÚDE

Virgínia recebeu o incentivo da Filha, Ana Mendes, após a notícia da alta.

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, recebeu alta hospitalar na manhã desta quinta-feira (23), após 10 dias internada no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia para retirada de um tumor no pâncreas.

“Amanhecemos com uma excelente notícia: A sra Virginia Mendes acaba de receber alta hospitalar”, diz trecho de nota publicada no perfil da primeira-dama no Instagram.

De acordo com o comunicado, Virginia ainda ficará na capital paulista para continuação do tratamento contra a doença, com o cirurgião Dr. Luiz Antônio Luiz Macedo.

“Ela seguirá a próxima semana em São Paulo, sob os cuidados do Dr. Macedo, e aguardará liberação para retorno a Cuiabá”, diz outro trecho de nota.

Na segunda-feira (13), Virginia passou por uma cirurgia de retirada do tumor no pâncreas. O governador Mauro Mendes acompanhou a esposa e permaneceu despachando de São Paulo.

Ainda nas redes sociais, ela postou um vídeo em que a filha Ana Caroline Mendes invadindo seu quarto com flores e um balão em comemoração à alta. “Finalmente, finalmente”, diz a filha.

Leia Também:  Segundo SES, 97% dos pacientes de UTI COVID não fecharam vacinação

Desabafo sobre a doença

Virginia Mendes publicou em suas redes sociais, no dia 10 de junho, um desabafo onde revelou o diagnóstico de câncer no pâncreas e também citou um quadro de depressão.

Para ela, as duas coisas foram causadas pela “maldade” de pessoas envolvidas na política, que atacam sua família há anos.

A responsabilização específica do jornalista, Alexandre Aprá, profissional investigativo e que já realizou diversas denúncias, bem como do irmão do prefeito, Emanuel Pinheiro (MDB), o empresário Popó Pinheiro, não teve a repercussão que a primeira-dama queria e muita gente, nas redes sociais e fora dela, mesmo sensibilizada com o delicado momento de Virgínia, viu oportunismo de sua parte.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Segundo SES, 97% dos pacientes de UTI COVID não fecharam vacinação

Mato Grosso registra 763.788 casos confirmados de covid-19, além de 14.990 óbitos em decorrência do coronavírus no estado

Publicados

em

As vacinas podem ser aplicadas a partir dos 5 anos de idade. Para isso, basta levar um documento com foto na unidade de saúde disponível para imunização em cada município.

A taxa de pacientes internados por covid-19 nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de Mato Grosso que não completaram o esquema de vacinação já passa de 97%, nesta quinta-feira (30), segundo a Secretaria Estadual de Saúde – SES. O percentual é superior ao divulgado na última terça-feira (28), quando esses pacientes eram 91% dos internados.

Ainda de acordo com a SES, atualmente há 106 pessoas internadas por complicações da covid-19 nas UTIs em Mato Grosso. Desses pacientes, 103 não tomaram todas as doses da vacina contra o novo coronavírus, ou seja, as duas doses iniciais e a dose de reforço.

“É um dado que nos preocupa e demonstra que a falta de vacinação é o principal motivo para o crescimento de casos mais sérios da covid-19, que levam os pacientes aos hospitais”, alerta a secretária de Estado de Saúde Kelluby de Oliveira.

Kelluby ressalta que a vacinação contra a covid-19 já está disponível na rede pública há um ano e meio, já sendo comprovado que a imunização é o meio mais seguro de se prevenir contra as formas mais graves da doença.

Leia Também:  Segundo SES, 97% dos pacientes de UTI COVID não fecharam vacinação

Conforme o monitoramento da SES, além da alta taxa de ocupantes de UTI sem imunização completa, as enfermarias pactuadas também estão lotadas de pacientes que não tomaram todas as doses da vacina contra a covid. Nesta quinta, dos 442 pacientes internados, 428 estão com esquema vacinal incompleto, ou seja, 96,8%.

“Se hoje retornamos nossas atividades normais, foi porque a vacinação, iniciada ainda em 2021, permitiu a redução da circulação do vírus. Por isso precisamos que todos tenham consciência da importância da imunização. Com a vacina, a pessoa não protege apenas a si, mas toda a coletividade”, destaca a secretária de saúde.

Atualmente, a Secretaria de Estado de Saúde conta com estoque de mais de 646 mil imunizantes contra a covid-19, que continuam sendo encaminhados pelo Ministério da Saúde. As doses estão distribuídas nos 15 Escritórios Regionais de Saúde e na Rede de Frios do Estado, e são repassadas para os municípios conforme a solicitação das secretarias municipais de saúde.

As vacinas podem ser aplicadas a partir dos 5 anos de idade. Para isso, basta levar um documento com foto na unidade de saúde disponível para imunização em cada município.

Leia Também:  Segundo SES, 97% dos pacientes de UTI COVID não fecharam vacinação

Dados atualizados

Até quarta-feira (29), Mato Grosso registrava 763.788 casos confirmados de covid-19, além de 14.990 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Dos casos confirmados, 11.072 infectados estão em monitoramento, e 737.008 já estão recuperados.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (135.802), Várzea Grande (53.697), Rondonópolis (44.297), Sinop (34.359), Tangará da Serra (24.595), Lucas do Rio Verde (23.510), Sorriso (23.343), Primavera do Leste (22.864), Cáceres (17.720) e Alta Floresta (17.054).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA