CUIABÁ

MONITORADOS

Dois estariam infectados com a varíola dos macacos em Cuiabá

Os dois homens, de 29 e 34 anos, permanecerão em isolamento até o desaparecimento completo das lesões (cerca de 3 semanas, ou até 21 dias)

Publicados

SAÚDE

Os suspeitos apresentam lesões características da doença

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, está investigando dois casos suspeitos de varíola dos macacos, em Cuiabá. As enfermidades foram detectadas em homens de 34 e 29 anos.

De acordo com a pasta, os registros de monitoramento foram iniciados nos dias 26 e 27 de julho. A equipe de vigilância já coletou amostras para exames que foram encaminhadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen).

Na sequência, os resultados serão enviados ao laboratório de referência nacional.  Os dois pacientes estão em isolamento domiciliar, de acordo com a secretaria.

Além disso, diariamente, a equipe de vigilância realiza o monitoramento dos casos suspeitos, sempre em acordo com as medidas de biossegurança para evitar o possível contágio.

Os suspeitos apresentam lesões características da doença, mas sem nenhuma complexidade. O resultado dos dois exames deve ficar pronto em prazo de dez dias.

Neste período, os monitorados irão permanecer em isolamento até o desaparecimento completo das lesões (cerca de 2 a 3 semanas, ou até 21 dias.

Nas duas situações em investigação, os pacientes realizaram viagens a cidades da região Sudeste do Brasil em prazo de 21 dias anteriores ao início dos sintomas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Exames confirmam dois casos de varíola dos macacos em MT

Dois infectados são de Cuiabá. Existem ainda dois casos suspeitos em Várzea Grande, três em Rondonópolis e um em Sorriso.

Publicados

em

Os homens de 39 e 40 anos estiveram, recentemente, na região sudeste.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou os dois primeiros casos de varíola dos macacos em Mato Grosso. Os dois pacientes vivem em Cuiabá e aguardavam desde a semana passada os resultados dos exames, que foram entregues, nesta sexta-feira (5).

Os infectados são homens, um de 39 e outro de 40 anos. Ambos estiveram recentemente na região Sudeste do país, onde já existem casos de transmissão comunitária da doença, isto é, mesmo pessoas que não saíram do Brasil e contraíram o vírus monkeypox.

Segundo a SES, ainda estão em investigação outros seis casos suspeitos em todo o estado: dois em Várzea Grande, três em Rondonópolis e um em Sorriso.

As amostras colhidas dos pacientes para realização dos exames são encaminhadas para o Laboratório de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen-MT) e, posteriormente, repassadas para o laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), unidade de referência nacional.

Os principais sintomas da doença são linfonodos inchados, lesões na pele, febre, dor de cabeça, dores musculares e dores nas costas. A recomendação das autoridades sanitárias é que diante destes sintomas, deve-se procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Para se prevenir da doença, as recomendações são semelhantes àquelas adotadas para evitar o coronavírus: distanciamento social e higienização constante das mãos. Além disso, recomenda-se evitar tocar em lesões na pele ou compartilhar objetos com pessoas infectadas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA