CUIABÁ

NOVA ONDA

Ocupação de UTI COVID em Mato Grosso já chega a quase 80%

O estado acumula 14.984 óbitos em decorrência do coronavírus desde o início da pandemia, em 2020. Atualmente, 65 pessoas estão em UTIs

Publicados

SAÚDE

O número de novos casos notificados na última semana é 101% maior que na anterior

O estado de Mato Grosso registrou, oficialmente, em uma semana, o número de 10.015 registros de novos casos e 27 mortes em decorrência da Covid-19. Os hospitais que atendem infectados começaram, novamente, a superlotar.

O boletim da pandemia, atualizado nesta segunda-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), aponta ainda uma preocupante ocupação de quase 80% dos leitos de UTI disponíveis para casos mais graves da doença.

O número de novos casos notificados na última semana é 101% maior que na anterior, quando houve 4.970 infectados. Houve um aumento de 35% também nos óbitos, que somavam 20 vítimas anteriormente.

O estado acumula 14.984 óbitos em decorrência do coronavírus desde o início da pandemia, em 2020. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 65 internações em UTIs públicas e 76 em enfermarias públicas.

Em números mais detalhados, a taxa de ocupação está em 78,65% para UTIs adulto e em 15% para enfermaria adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão:

Cuiabá (135.575), Várzea Grande (53.603), Rondonópolis (44.288), Sinop (34.357), Tangará da Serra (24.373), Lucas do Rio Verde (23.397), Sorriso (23.317), Primavera do Leste (22.715), Cáceres (17.473) e Alta Floresta (17.013).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Pelo interior, já são vários hospitais com leitos especializados em COVID sem vagas. Até mesmo cidades como Rondonópolis, que teve a estrutura reduzida pelos governos Estadual e Municipal, estão tendo que mandar seus pacientes para outros centros.

Cenário Nacional

No domingo (26), o Governo Federal confirmou o total de 32.078.638 casos da Covid-19 no Brasil e 670.405 óbitos oriundos da doença.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Exames confirmam dois casos de varíola dos macacos em MT

Dois infectados são de Cuiabá. Existem ainda dois casos suspeitos em Várzea Grande, três em Rondonópolis e um em Sorriso.

Publicados

em

Os homens de 39 e 40 anos estiveram, recentemente, na região sudeste.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou os dois primeiros casos de varíola dos macacos em Mato Grosso. Os dois pacientes vivem em Cuiabá e aguardavam desde a semana passada os resultados dos exames, que foram entregues, nesta sexta-feira (5).

Os infectados são homens, um de 39 e outro de 40 anos. Ambos estiveram recentemente na região Sudeste do país, onde já existem casos de transmissão comunitária da doença, isto é, mesmo pessoas que não saíram do Brasil e contraíram o vírus monkeypox.

Segundo a SES, ainda estão em investigação outros seis casos suspeitos em todo o estado: dois em Várzea Grande, três em Rondonópolis e um em Sorriso.

As amostras colhidas dos pacientes para realização dos exames são encaminhadas para o Laboratório de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen-MT) e, posteriormente, repassadas para o laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), unidade de referência nacional.

Os principais sintomas da doença são linfonodos inchados, lesões na pele, febre, dor de cabeça, dores musculares e dores nas costas. A recomendação das autoridades sanitárias é que diante destes sintomas, deve-se procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Para se prevenir da doença, as recomendações são semelhantes àquelas adotadas para evitar o coronavírus: distanciamento social e higienização constante das mãos. Além disso, recomenda-se evitar tocar em lesões na pele ou compartilhar objetos com pessoas infectadas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA