CUIABÁ

TECNOLOGIA

Conselho de Ciência e Tecnologia de Rondonópolis tem nova diretoria

Publicados

TECNOLOGIA

Após eleição, conselho definiu as propostas prioritárias para 2019.

O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (Comciti) elegeu nesta sexta-feira (22) a nova diretoria para estar à frente dos trabalhos durante o biênio 2019-2020. O professor Roger Resmini, representante da UFMT-UFR é o novo presidente do Comciti e terá o apoio de Ângela Márcia de Souza, representante da Prefeitura Municipal, na vice-presidência.

O representante do Instituto Federal de Ensino Tecnológico (IFMT), Adriel Jackson Batista de Oliveira e da Câmara Municipal, vereador Silvio Negri também foram empossados como primeiro e segundo secretários respectivamente.

Além da eleição e posse da nova diretoria, a Comciti apresentou aos novos conselheiros um resumo das atividades que foram realizadas durante o ano passado, como o mapeamento de projetos ou iniciativas na área de ciência, tecnologia e inovação que listou 33 projetos executados por instituições de ensino e empresas; as mentorias coletivas, oficina de modelagem de projetos, dentre outros.

A execução do Programa Acelerador de Projetos Inovadores de Rondonópolis (Papiro), da Feira Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (Feciti) e novas edições de eventos como Startup Week, Arduino Day, Let’s Start e o Hackathon foram apresentados pela nova diretoria do Comciti como propostas de projetos para serem executados novamente esse ano.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

CIDADES

Pneus sem ar com tecnologia da Nasa chegam ao mercado em 2022

Publicados

em

Usando tecnologia da Nasa, uma startup chamada Smart Tire Company está desenvolvendo pneus com elasticidade da borracha, força de titânio, que não têm ar e que não furam! Batizado de Metl, o produto terá material usado nas sondas da agência espacial e será, além de mais resistente, sustentável.

Segundo o CEO da startup, Earl Cole, os pneus são feitos com um material chamado NiTinol+, que retêm memória da sua forma original e não precisam de ar, evitando assim que tenham de ser cheios recorrentemente e os incômodos causados por furos. Além disso a resistência prolongada do produto para bicicletas permite utilizá-los de forma contínua e contribui também para a redução do desperdício de borracha.

O projeto está sendo desenvolvido em parceria com a Nasa e com a empresa de micromobilidade Spin, que faz parte da montadora Ford. Questionada se os pneus sem ar e que não furam podem chegar a carros e outros veículos de quatro rodas, a startup afirma que a estratégia inicial de lançar a bicicleta é justamente testar o produto para que, futuramente, esteja presente em automóveis e em motocicletas.

“Sabemos que estamos a poucos anos de um produto que está pronto para revolucionar toda a indústria automotiva, em escala global”, garante o CEO da Smart Tire Company.

A expetativa da empresa é começar a vender os pneus Metl nas cores dourado, prata e azul metálico a partir de 2022, mas não quis abrir os preços médios do produto.

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

POLÍCIA

BRASIL E MUNDO

AGRO E ECONOMIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA